MENU

Bernardo ganha puxão de orelhas no Vasco pelo seu individualismo

Bernardo ganha puxão de orelhas no Vasco pelo seu individualismo

Atualizado: Quarta-feira, 23 Março de 2011 as 10:54

O placar já marcava 2 a 0 para o Vasco. Na metade do segundo tempo, um terceiro gol sepultaria de vez qualquer possibilidade de reação do Botafogo, no Engenhão. Bernardo recebe na intermediária e parte em velocidade iniciando um contra-ataque mortal. Na ponta esquerda, Ramon dá um pique vindo de trás livre de marcação. Ele grita, pede a bola, mas o meia resolve tentar um drible e mata a jogada. Na hora ele foi repreendido tanto pelo lateral como pelos companheiros e pelo técnico Ricardo Gomes.

Dois dias depois, já com cabeça fria, Ramon comentou o lance. Brincalhão, admitiu que na hora pensou em enforcar o companheiro de time. Mas só não conseguiu fazê-lo porque teve de dar o mesmo pique para recompor a defesa já que o time do Botafogo partiu com a bola dominada rumo ao gol.

Ramon disse entender a atitude do companheiro em campo. E ouviu dele ainda no gramado e depois pessoalmente no vestiário o pedido de desculpas. Mas isso não impediu o puxão de orelhas do técnico Ricardo Gomes.

- O Bernardo estava com muita vontade de marcar. No jogo anterior ele fez três e isso alimentou a esperança dos torcedores, que vão cobrar gols dele sempre. Com um pouco mais de tranquilidade ele teria tocado a bola para mim. Por isso ele vai tomar um puxão de orelhas. Mas tem o outro lado. Se ele tivesse marcado eu teria ido lá abraçá-lo e não teria xingado (risos) - brincou Ramon, que, contra o Madureira comemorou junto os gols do companheiro.    

veja também