MENU

Bigode na Seleção: Damião pretende levar comemoração a Londres

Bigode na Seleção: Damião pretende levar comemoração a Londres

Atualizado: Terça-feira, 22 Março de 2011 as 9:03

É uma cena quase obrigatória depois de um gol: enquanto a rede ainda balança e o goleiro adversário esbraveja contra o universo, Leandro Damião procura algum canto do campo, de preferência perto das câmeras de tevê, e faz, em um gesto, o desenho imaginário de um bigode em seu rosto. É uma homenagem a seu Natalino, o pai do centroavante, dono de um vistoso bigodão. E o jogador, convocado para a Seleção Brasileira, espera levar a comemoração a Londres.

É lá que o Brasil realiza amistoso contra a Escócia no próximo domingo. Damião espera ter a chance de ir a campo. E se fizer um gol, terá bigode na comemoração - ou com o gesto, ou escondido na chuteira, com esparadrado e barbante, como ele já fez.

- Com certeza. Meu pai é uma pessoa excepcional. Ele merece todas as comemorações. Vou ver certinho como será e vou dar um jeito de fazer a comemoração se marcar um gol – disse o jogador.

O pai de Damião está sempre pelo Beira-Rio. Fica quietinho em um canto, observando o filho e seus colegas de time trabalharem. Ele foi um ponto de forte apoio para o atleta em momentos difíceis. Seu Natalino chegou a dizer para o filho que ele alcançaria a Seleção. Dito e feito.

- Meu pai é uma grande pessoa, um ser humano sem explicação. Quando eu o homenageei no ano passado, ele falou que eu poderia chegar na Seleção. Ele me ajudou muito. É um cara excepcional. Ele é fã de cada um aqui, como eu também sou. Graças a Deus, isso está acontecendo na minha vida.

Damião tem outras pessoas a quem agradece pela base dada na caminhada até a Seleção: seus primeiros treinadores, nos tempos de várzea e no Atlético Ibirama, o técnico Osmar Loss, com quem trabalhou antes de virar profissional no Beira-Rio, os comandantes Jorge Fossati e Celso Roth e também Ortiz, seu treinador em trabalhos específicos de conclusões a gol. Todos foram citados pelo centroavante pouco depois da convocação.      

veja também