MENU

Bolatti, Guiñazu e dirigentes vão ao tribunal antes do Gre-Nal

Bolatti, Guiñazu e dirigentes vão ao tribunal antes do Gre-Nal

Atualizado: Quinta-feira, 12 Maio de 2011 as 2:11

 Bolatti (C) e Guiñazu (ao fundo) serão julgados (Foto: Alexandre Alliatti/Globoesporte.com)

  É uma quinta-feira de julgamentos, especialmente para o Inter, no Tribunal de Justiça Desportiva do Rio Grande do Sul. A partir das 17h30m, serão analisadas as expulsões de Bolatti contra o Juventude e de Guiñazu diante do Grêmio (na final do returno). E também serão julgados os incidentes ocorridos depois daquele clássico, com invasão de campo e bate-boca envolvendo dirigentes, principalmente do Inter.

Os atletas devem ser absolvidos. Ambos foram expulsos depois de receber dois cartões amarelos. Bolatti foi incurso no artigo 250 do CBJD (Código Brasileiro de Justiça Desportiva), que trata da prática de ato desleal ou inconveniente durante a partida. Guiñazu caiu no artigo 254, que fala sobre jogada violenta.

Bolatti fatalmente será julgado nesta quinta, mas o clube tenta adiar a situação de Guiñazu e também de três dirigentes do clube. O vice-presidente de futebol, Roberto Siegmann, está denunciado 258-B (invasão) e 243-F (quatro vezes, por ofensas). Outros dois dirigentes, Newtom Drummond e Cuca Lima, também têm julgamento previsto para esta quinta, todos por invasão.

O departamento jurídico do Inter alega que há profissionais do Grêmio, incluindo o técnico Renato Gaúcho, que também precisam ser julgados. E acredita que seria injusto os profissionais colorados irem ao tribunal antes dos gremistas. Do lado tricolor, apenas o vice de futebol, Antônio Vicente Martins, foi denunciado, também por invasão.

O pedido ainda não foi aceito pelo TJD-RS, mas o clube mantém a esperança. No domingo, um Gre-Nal no Olímpico decide o título gaúcho. A vantagem é do Grêmio, que venceu o primeiro clássico, no Beira-Rio, por 3 a 2.        

veja também