MENU

Bons nos contra-ataques, Coxa e Verdão se reencontram após 6 a 0

Bons nos contra-ataques, Coxa e Verdão se reencontram após 6 a 0

Atualizado: Quarta-feira, 3 Agosto de 2011 as 9:04

Marcelo Oliveira e Felipão: times que gostam de

um contra-ataque (Foto: Editoria de Arte)

  Apesar dos 6 a 0 pela Copa do Brasil e de trajetórias diferentes desde então, Coritiba e Palmeiras se reencontram nesta quarta-feira, às 21h50m (de Brasília), no Couto Pereira, com pelo menos uma coisa em comum: a especialidade nos contra-ataques. Os dois times são os líderes do quesito nesta edição do Campeonato Brasileiro.

Em 13 rodadas, o Coxa já utilizou o recurso 45 vezes e é o líder na tabela – logo atrás vem o Palmeiras, com 38 contra-ataques. Os jogadores rápidos das duas equipes favorecem a estatística, ou seja, promessa de partida corrida e movimentada no Couto Pereira. São as equipes que melhor se aproveitam da desatenção adversária.

Com 25 pontos, a equipe de Luiz Felipe Scolari busca a manutenção no G-4 e a caça ao líder Corinthians, cada vez mais próximo depois dos dois tropeços seguidos. Animado após seis pontos nos jogos contra Figueirense e Atlético-MG, o time paulista vem obedecendo à meta proposta por Felipão: média de dois pontos por jogo, que, para ele, é suficiente para levar uma equipe ao título brasileiro. Desde os 6 a 0, o Palmeiras só perdeu duas vezes e conseguiu emplacar a ótima campanha no Brasileirão.

O Coritiba teve trajetória um pouco diferente. Depois da goleada, o time de Marcelo Oliveira avançou à decisão e perdeu o título para o Vasco, dentro do Couto Pereira. No Campeonato Brasileiro, o início foi irregular: com apenas 17 pontos, o Coxa aparece no meio da tabela, entre as equipes classificadas para a Copa Sul-Americana de 2012.     O GLOBOESPORTE.COM acompanha todos os lances do jogão em Tempo Real, a partir das 21h50m. A TV Globo transmite o duelo para os estados de SP (menos Santos), PR (menos Curitiba) e a cidade de Belo Horizonte. O PFC transmite para todo o Brasil. A arbitragem será de Célio Amorim (SC), auxiliado por Kleber Lucio Gil e Claudemir Maffessoni (ambos de SC).

Coritiba : o objetivo do Alviverde paranaense é ficar dentro do G-10 pela primeira vez nesse Brasileirão. O Coxa ganhou do América-MG, fora de casa, e acabou com o tabu de nunca ter vencido longe dos torcedores. Mas precisa retomar as boas atuações no Alto da Glória (como na partida contra Fluminense e Ceará – quando o Coxa venceu os dois jogos por 3 a 1) e aprender com a derrota por 4 a 3 para o São Paulo, na última partida realizada dentro do Couto Pereira.

Palmeiras: a manutenção da boa fase com uma possível segunda vitória seguida fora de casa. O triunfo sobre o Figueirense, na quarta-feira passada, em Florianópolis, serviu para tirar o peso dos jogadores para as partidas seguintes longe de São Paulo. E vencer o Coxa teria sabor especial depois dos 6 a 0. Ninguém admite publicamente, mas a motivação está maior.

Coritiba: o técnico Marcelo Oliveira definiu os substitutos para o lateral-direito Jonas (suspenso) e o zagueiro Pereira (lesionado). Respectivamente, Maranhão e Jéci serão escalados no time, que será formado por: Edson Bastos; Maranhão, Emerson, Jéci e Eltinho; Leandro Donizete, Léo Gago, Tcheco e Rafinha; Marcos Aurélio e Bill.

Palmeiras: o técnico Luiz Felipe Scolari relacionou pela primeira vez o zagueiro Henrique, que deve estrear pelo Palmeiras justamente contra a equipe que o revelou para o futebol. Se começar jogando, ele entra na vaga de Maurício Ramos. No meio e no ataque, Márcio Araújo e Kleber voltam de suspensão. No gol, Marcos volta depois de dois jogos fora. O time deve iniciar com Marcos, Cicinho, Maurício Ramos (Henrique), Thiago Heleno e Gerley; Márcio Araújo, Marcos Assunção, Valdivia e Luan; Maikon Leite e Kleber.

Coritiba: Jonas cumpre suspensão, após tomar o terceiro cartão amarelo contra o América-MG. No departamento médico, o zagueiro Pereira é o novo “reforço” e fica duas semanas longe dos treinamentos. Além dele, os volantes Djair e Willian e os atacantes Everton Costa e Leonardo estão na fase final dos tratamentos clínicos.

Palmeiras : Gabriel Silva, com a Seleção Sub-20, é ausência certa até a metade de agosto. Deola, liberado para resolver assuntos particulares, não viajou com a delegação e só volta ao clube na quinta-feira. Wellington Paulista e Lincoln seguem fora até que resolvam situações de transferência.

Coritiba: Bill, Everton Costa, Maranhão e Rafinha. Palmeiras: João Vítor, Luan, Marcos Assunção, Maurício Ramos, Patrik, Thiago Heleno e Wellington Paulista.

Coritiba: novamente o lateral Maranhão terá uma oportunidade no time coxa-branca. Quando entrou na equipe titular, o atleta sempre correspondeu, atuando como um verdadeiro “garçom” pela direita. Na vitória o Fluminense (por 3 a 1), serviu Bill para o terceiro gol. O mesmo aconteceu contra o América-MG, quando Maranhão entrou na metade do segundo tempo, deu um passe na medida para Marcos Aurélio fechar o marcador (também 3 a 1) e ainda foi escolhido para o time da 13ª rodada pelos jornalistas do GLOBOESPORTE.COM.

Palmeiras: o goleiro Marcos volta ao time depois de dois jogos, e volta justamente no palco onde teve uma das piores derrotas de sua carreira. Os 6 a 0 do dia 5 de maio protagonizavam outra volta do “Santo”, que na época estava há três meses sem jogar, recuperando-se de lesão no joelho. Agora, ele quer deixar Curitiba com uma sensação bem melhor.

Marcelo Oliveira, técnico do Coritiba: "É ilusão a gente pensar que vamos sair para cima do Palmeiras e não sofrer contra-ataques, então precisamos estar bem preparados, até porque aqui dentro (no Couto Pereira) a gente é sempre muito forte " Luan, atacante do Palmeiras: "Claro que o Coritiba em casa é difícil para qualquer equipe que vai lá. Mas temos de esquecer o que aconteceu na Copa do Brasil e focar no campeonato atual para buscar a vitóri a "  

* Quem venceu mais? Confira o histórico do confronto na Futpédia. * O Coritiba apresenta excelente aproveitamento no Couto Pereira em 2011. Em 24 jogos, a equipe venceu 21, empatou um e perdeu só duas vezes, para Atlético-GO e São Paulo – ambas pelo Campeonato Brasileiro.

* Coxa e Palmeiras têm feito um duelo de poucos gols na história do Brasileirão. Em 27 encontros, as equipes balançaram as redes apenas 51 vezes – média de 1,88 gol por jogo. São cinco empates sem gols e oito resultados de 1 x 0 na história.

* O Palmeiras não vence o Coxa no Couto Pereira, pelo Brasileirão, desde outubro de 1989. Desde então foram sete jogos, com dois empates e cinco vitórias do Coritiba. Há 22 anos, o time paulista venceu por 3 a 1, gols de Paulinho, Bandeira e Gaúcho.

Uma semana depois dos 6 a 0, o Palmeiras recebeu o Coxa no Pacaembu pela volta das quartas-de-final da Copa do Brasil, em 12 de maio. A classificação não veio, mas o time de Felipão venceu por 2 a 0, gols de Emerson (contra) e Marcos Assunção. O resultado quebrou a sequência de 24 vitórias seguidas do Coritiba, um recorde do futebol brasileiro.            

veja também