MENU

Borges pode chegar ao sétimo jogo seguido marcando e igualar recorde

Borges pode chegar ao sétimo jogo seguido marcando e igualar recorde

Atualizado: Sexta-feira, 30 Setembro de 2011 as 9:30

O atacante Borges, do Santos, vem colecionando gols e marcas expressivas neste ano. Artilheiro do Brasileirão, com 19 gols, ele pode atingir um feito significativo no próximo sábado, se marcar contra o Fluminense, em Volta Redonda, pela 27ª rodada: alcançará o meia Wagner, ex-Cruzeiro, atualmente no Gaziantepspor-TUR, no topo da lista de goleadores que balançaram as redes em mais partidas consecutivas pela competição nacional.

Borges não liga muito para estatísticas e marcas pessoais (Foto: Ricardo Saibun / Site Oficial do Santos)

  Borges marcou nos últimos seis jogos. Se repetir a dose no sábado, em partida que começa às 18h (horário de Brasília) e terá transmissão ao vivo do SporTV (menos para o estado do Rio), chegará ao sétimo confronto seguido deixando sua marca. Wagner estabeleceu o recorde em 2006. Na ocasião, o ex-cruzeirense anotou oito gols (em um dos jogos da sequência, ele fez dois). É exatamente a mesma marca que Borges pode alcançar se fizer, ao menos, um tento em cima do Flu. O santista marcou dois no empate em 3 a 3 com o Internacional, em Porto Alegre, justamente no início de sua sequência.   O santista, no entanto, não é muito apegado a estatísticas, nem marcas pessoais. Não sabe, sequer, quantos gols fez na carreira.

Atualmente, ele tem média de 0,86 gol por jogo (fez 19 em 22 partidas), uma das melhores da história do Santos. Perde apenas para Feitiço (1,43 gols/jogo), Pelé (0,98) e Araken (0,92).

Além disso, com o gol que marcou contra o Figueirense, na derrota por 3 a 2, sábado passado, na Vila Belmiro, chegou a 70 em Brasileiros e se tornou, ao lado de Obina, o terceiro maior goleador da era dos pontos corridos - fórmula adotada pela CBF desde 2003. Perde apenas para Paulo Baier, atualmente no Atlético-PR, que fez 87 gols, e Washington, aposentado, autor de 82 tentos.

- Estou vivendo o melhor momento de minha carreira, sem dúvida. Mas nunca liguei para marcas pessoais. Tanto que nem sei quantos gols eu marquei até hoje. Nunca fui de contar - diz Borges.        

veja também