MENU

Botafogo e Flamengo ficam só no empate

Botafogo e Flamengo ficam só no empate

Atualizado: Segunda-feira, 22 Março de 2010 as 12

Faltou pouco para o  Glorioso derrubar novamente o Império do Amor. O Botafogo vencia o Flamengo por 2 a 1 até os 48 minutos do segundo tempo, na noite deste domingo, no Engenhão, mas no último lance do jogo Adriano, de cabeça, deixou tudo igual, em mais um dos muitos 2 a 2 no recente retrospecto do principal clássico do futebol carioca na atualidade - foi o sétimo resultado com o mesmo placar desde 2007, quando os clubes começaram a acirrar a rivalidade na disputa de títulos cariocas. Nesses 20 duelos entre as duas equipes, incluindo jogos de Campeonatos Brasileiros, os empates ocorreram em 2007 (dois pelas finais do Carioca e um pelo Brasileiro) e em 2009 (dois pelo Estadual e um pelo nacional).

No de 2 a 2 deste domingo, o Imperador marcou também o primeiro gol rubro-negro, e Herrera fez os dois do Alvinegro..Com mais esse empate, as duas equipes lideram suas respectivas chaves, mas têm companhia. O Alvinegro chegou aos mesmos dez pontos do América no Grupo B, mas leva vantagem no saldo de gols (quatro contra três). O time jogou desfalcado de Loco Abreu, que cumpriu suspensão automática por causa da expulsão na vitória (2 a 0) sobre o Olaria. E a sua presença nas jogadas aéreas acabou fazendo falta. É verdade que o primeiro gol saiu após um pênalti mal assinalado pelo árbitro, mas no geral a equipe criou boas chances e em momento algum inferiorizou-se ao rival.

Autoconfiante e gabando-se da boa campanha em 2010, o Flamengo quase acumulou a segunda derrota consecutiva - na quarta-feira perdera por 2 a 1 para o Universidad de Chile, em Santiago, pela Taça Libertadores. Andrade surpreendeu e barrou Vinícius Pacheco, um dos jogadores mais regulares no ano, para colocar Petkovic. O veterano não foi bem.. O empate no clássico foi providencial, mantendo o Rubro-Negro em primeiro lugar no Grupo A, com dez pontos. Ao seu lado está o Fluminense, que perde no saldo de gols (tem nove contra dez do time da Gávea).

O Flamengo volta a campo na próxima quarta-feira, novamente no Engenhão, onde enfrenta o Tigres, às 21h50m (de Brasília). Já o Botafogo enfrenta o Volta Redonda na quinta-feira, às 19h30m (de Brasília), no estádio Raulino de Oliveira, na Cidade do Aço..

Herrera abre o placar, e o Imperador, 'boladão', empata

Melindrados pelas manchetes policiais da última semana, os jogadores do Flamengo fizeram discurso inflamado contra as “pessoas ruins” nos momentos que antecederam o clássico. Só que nos primeiros minutos, o excesso de vontade transformou-se num show de equívocos - a entrada de Petkovic na vaga de Vinícius Pacheco tornou o time mais lento.

Mais "light" e menos rancoroso, o Botafogo quase abriu o placar aos oito minutos. Herrera recebeu passe na área, foi pressionado por Everton Silva e concluiu nas mãos de Bruno. Em jogada semelhante, desta vez com Lucio Flavio, Everton Silva derrubou o capitão alvinegro na entrada da grande área. Erradamente, o árbitro Wagner do Nascimento assinalou pênalti. Herrera bateu mal, mas a bola passou sob o corpo de Bruno e entrou, aos 16.

Confira os melhores momentos da partida:

Na primeira jogada que acertou, aos 21 minutos, o Rubro-Negro empatou. Adriano rolou para Kleberson na ponta direita. O volante cruzou, Jefferson espalmou, e o Imperador, de carrinho, mandou para o fundo das redes. Magoado pelas últimas notícias a seu respeito, o atacante sequer comemorou.

O gol fez bem ao time visitante, que passou a dominar o meio-campo. Vagner Love e Everton Silva perderam oportunidades aos 27. Primeiro, o atacante recebeu na entrada da área, girou e bateu para fora. Já o lateral, substituto do machucado Léo Moura, entrou na área e chutou cruzado perto da trave direita de Jefferson.

A arbitragem confusa irritou os jogadores, principalmente os do Flamengo, e o técnico Joel Santana. Após uma confusão entre Álvaro e Herrera, Wagner do Nascimento marcou falta do rubro-negro. Lucio Flavio cobrou com categoria, e a bola bateu no pé da trave esquerda, aos 39. Na sobra, Antônio Carlos, com o gol vazio, mandou por cima. O Botafogo só não terminou o primeiro tempo em vantagem porque Bruno ainda fez linda defesa em uma cabeçada de Antônio Carlos.

Herrera marca mais um, e Adriano, 'caladão', deixa tudo igual de novo

Fabrício esquentou a mão de Jefferson no primeiro lance do segundo tempo. O zagueiro cobrou falta com violência, e o goleiro espalmou. Quando o Flamengo dominava, o Botafogo chegou ao segundo, aos nove minutos. Após cruzamento da direita, Herrera aproveitou um buraco na zaga e finalizou. Bruno ainda tocou na bola.

As provocações ao Império do Amor começaram no Engenhão. Vagner Love quase as calou. Ele recebeu cruzamento de Kleberson e, de voleio, acertou a trave direita de Jefferson. Seria um golaço. O goleiro ainda salvou o Botafogo com grande defesa aos 23, quando Love entrou livre na área após passe de Adriano.

O Botafogo passou a recorrer aos contra-ataques, quase sempre perigosos. Com um time com dois apoiadores e dois atacantes, o Rubro-Negro ficou exposto, mas também criou chances. Em uma delas, aos 34, Fabrício bateu forte, e Jefferson soltou. Adriano tentou aproveitar a sobra, mas caiu estatelado no gramado.

Só que o Imperador se levantou. Quando quase ninguém acreditava, aos 48, Everton Silva cobrou falta lateral, Adriano subiu na segunda trave e cabeceou no ângulo esquerdo, com Jefferson se esticando todo e ainda tocando na bola: 2 a 2, mas novamente uma comemoração sem a alegria habitual.

Por: Eduardo Peixoto

veja também