MENU

Botafogo leva susto, mas vira para cima do América-MG e dorme no G-4

Botafogo leva susto, mas vira para cima do América-MG e dorme no G-4

Atualizado: Domingo, 14 Agosto de 2011 as 9:42

O Botafogo conseguiu na noite deste sábado uma virada maiúscula no Engenhão. Depois de levar dois gols no início do jogo contra o América-MG, o Glorioso conseguiu buscar a virada e venceu pelo placar de 4 a 2. Elkeson, Antônio Carlos e o atacante Alex (dois) fizeram os gols botafoguenses, com Alessandro e Rodriguinho anotando para os visitantes.

Com o resultado, o Botafogo assumiu, ainda que de forma provisória, a quarta colocação do Campeonato Brasileiro, agora com 28 pontos. O time pode ser ultrapassado por Vasco ou Palmeiras, que têm 27 e se enfrentam neste domingo, no complemento da 16ª rodada. O América segue na última posição da tabela, com 11 pontos.

O próximo compromisso do Glorioso é nesta quarta-feira. O time visita o Internacional. O Coelho, por sua vez, recebe o São Paulo, na quinta-feira.

Mattos dá presente ao Coelho

Mal o jogo começou e o América ganhou um presente do Botafogo. Após arremesso lateral cobrado para dentro da área, Marcelo Mattos se enrolou ao tentar cortar e mandou contra a própria meta. Jefferson ainda fez milagre e espalmou a bola no travessão, mas a sobra ficou limpa para Alessandro, que só teve o trabalho para empurrar para a rede.

O gol deu tranquilidade ao Coelho e, de certa forma, afobou o Botafogo. Logo aos 3 minutos, Kempes entrou livre pela esquerda da defesa alvinegra e obrigou Jefferson a fazer grande defesa. Atabalhoado, o Bota, que entrou no jogo com escalação ofensiva (o meio tinha Renato, Elkeson e Maicosuel dando apoio aos atacantes Abreu e Herrera), tentou o ataque de forma desordenada nos primeiros minutos.

Herrera, do Botafogo, é marcado de perto por William Rocha, do América-MG (Foto: Fabio Castro/AGIF)

Ainda aos 8 minutos, o América ampliou. Novamente deitando e rolando pela esquerda da defesa botafoguense (Cortês pouco atuou como lateral de fato), o Coelho fez 2 a 0 com Rodriguinho. O camisa 10 entrou tabelando com Kempes, saiu cara a cara com Jefferson e bateu rasteiro para estufar a rede. Golaço de Elkeson

Daí até o intervalo, o que se viu foi o Botafogo atacando, sem muita organização, e o América ameaçando seriamente em contragolpes. Bem postado, num esquema de três zagueiros, o Coelho até que se segurou bem. Em dois lances de Loco Abreu, o goleiro Neneca apareceu bem para salvar. O uruguaio, por sinal, chegou a dar um susto ainda com 12 minutos, quando caiu com a mão na perna, dando a impressão de que não teria condições de continuar. Entretanto, após breve atendimento, Loco levantou e voltou a jogar normalmente. Sua atuação, porém, foi apagada.

Alex comemora. Desfocado na imagem, Caio Júnior também vibra (Foto: Agência Estado)

O ímpeto do Botafogo acabou premiado aos 31. Elkeson soltou a bomba de fora da área e acertou a gaveta de Neneca. A bola ainda bateu no travessão antes de entrar, um lindo gol. Antes do fim do primeiro tempo, houve tempo para uma última emoção: Amaral, em chute de fora da área, carimbou o travessão de Jefferson. Alex incendeia a partida

Na volta para a etapa final, o Botafogo voltou a tomar a iniciativa, mas o América soube se segurar nos primeiros minutos. Aos 9, Herrera saiu para a entrada de Alex no time alvinegro. A torcida chegou a ensaiar uma vaia, mas o argentino apontou a garganta, mostrando que jogava debilitado. Os torcedores (10.290 pagantes, para uma renda de R$ 182.925,00) entenderam.

Alex, por sinal, incendiou a partida. Aos 16, ele esteve perto de marcar em linda jogada pela esquerda. Neneca, entretanto, salvou o América, mandando a escanteio. Na cobrança, Antônio Carlos, de cabeça, empatou a partida.

A partir daí, cresceu o Botafogo, e o Coelho se encolheu. Aos 27, Maicosuel, que correu muito, saiu para a entrada de Cidinho, atacante de 18 anos. Àquela altura, Givanildo Oliveira também já tinha mexido no América, trocando os atacantes Alessandro e Kempes por Fábio Junior e Netinho, sem grandes resultados.

Com um time leve em campo, o Botafogo chegou à virada aos 30. Alex fez grande jogada pela direita e soltou a bomba para fazer 3 a 2. Pouco depois, Cidinho caiu na área e a arbitragem marcou pênalti. Alex se encarregou de bater e assegurou a virada alvinegra. Festa no Engenhão.  

veja também