MENU

Botafogo tropeça em sua estreia na Copa do Brasil e perde para o São Raimundo

Botafogo tropeça em sua estreia na Copa do Brasil e perde para o São Raimundo

Atualizado: Quinta-feira, 11 Fevereiro de 2010 as 12

A invencibilidade de Joel Santana à frente do Botafogo acabou nesta quarta-feira, dia 10. Após três boas vitórias no Campeonato Carioca depois que o técnico assumiu o comando, o Botafogo foi derrotado por 1 a 0 pelo São Raimundo, no estádio Colosso do Tapajós, em Santarém, no Pará, em sua estreia na Copa do Brasil. Branco, de cabeça, marcou o gol único da partida e garantiu aos donos da casa a primeira vitória na temporada 2010 - somou apenas dois pontos em oito disputados (derrotas para Santa Rosa e Independente, e empates com Águia e Cametá) e é o lanterna no Campeonato Paraense.

A segunda e decisiva partida do duelo está marcada para o dia 24 de fevereiro, no Engenhão. O Botafogo precisa superar o adversário por dois gols de diferença para garantir classificação para a segunda fase. Um triunfo por 1 a 0 leva a decisão para os pênaltis, e qualquer outra vitória alvinegra por um gol - 2 a 1, 3 a 2 e assim por diante - dá a vaga ao São Raimundo, que também avança se o confronto terminar empatado.

Disputando a Copa do Brasil pela primeira vez, o São Raimundo teve uma temporada inesquecível em 2009. Além de ter conquistado o vice-campeonato paraense, perdendo a final para o Paysandu, o time foi o grande campeão da Série D do Campeonato Brasileiro. Agora tenta apagar os maus resultados neste início de ano e embalar no Estadual.

Começo nervoso, com jogadas mais ríspidas

A torcida do São Raimundo lotou o estádio Colosso do Tapajós, em Santarém. Muitos torcedores com a camisa de Flamengo e Vasco também apoiavam o time do Pará. Entusiasmados, os donos da casa foram para cima do Botafogo, e a primeira chance surgiu aos cinco minutos. Leandrinho recebeu na intermediária e chutou forte. O goleiro Jefferson defendeu no meio do gol, sem direito a rebote. Aos 13, outro susto. Marcelo Pitbull chutou cruzado, e Del Curuça tentou completar de carrinho, mas chegou atrasado no lance.

Assista ao gol da partida:

Sem criar jogadas, o Botafogo quase perdeu a cabeça. Os jogadores do São Raimundo confundiam, em alguns momentos, determinação com entradas mais duras. Com isso, os alvinegros discutiam bastante em campo. O atacante Herrera era o mais irritado. Ele recebeu cartão amarelo por uma entrada violenta no zagueiro Evair e, depois, merecia ter sido expulso por um lance parecido.

A marcação do São Raimundo era muito forte. Evair colava em Herrera, e Filho não dava espaços para Loco Abreu. Assim, o time carioca demorou a criar uma boa oportunidade. Quando surgiu, foi meio sem querer. Marcelo Cordeiro tentou um cruzamento pela esquerda, e a bola bateu no travessão após o goleiro Labilá estar totalmente vendido no lance.

O time carioca insistia em cruzamentos para a área tentando encontrar o uruguaio Loco Abreu. Mas a defesa do São Raimundo estava bastante ligada na jogada. Michel, habilidoso meia da equipe paraense, quase fez o primeiro gol em uma cobrança de falta da entrada da área. A bola passou muito perto do travessão. O fim do primeiro tempo veio em boa hora para os cariocas.

Branco dá ao São Raimundo a primeira vitória no ano

Para o segundo tempo, o técnico Joel Santana tirou Eduardo e pôs o volante Somália em campo. Aos 14 minutos, o lateral João Pedro deu bobeira, e o atacante Herrera chutou forte. Labilá espalmou para escanteio. Logo depois, Marcelo Cordeiro cruzou para a área, e o zagueiro Fábio Ferreira, totalmente sozinho, cabeceou para fora quando o goleiro do São Raimundo já estava batido. Duas chances de ouro perdidas pelo Botafogo.

O São Raimundo não desperdiçou a sua e abriu o placar aos 23. Marcelo Pitbull fez boa jogada pela esquerda, em cima de Fahel, e cruzou. Branco, sozinho, tocou de cabeça para o gol. Jefferson nada pôde fazer. Delírio da torcida local. Logo após o gol, Joel resolveu tirar Fahel e lançar o atacante Caio. Aos 27, Somália arriscou de longe, e Labilá espalmou a escanteio numa bonita defesa. Os torcedores começaram, então, a cantar "Uh, é Labilá! Uh, é Labilá!".

O Botafogo corria contra o relógio para tentar o gol de empate, e o São Raimundo explorava bem os contra-ataques. Maurício fez o que quis em cima de Antônio Carlos e chutou forte. Jefferson espalmou e evitou o segundo gol dos anfitriões. No banco de reservas, o técnico do Glorioso reclamava com o time.

Mas não adiantava. O São Raimundo controlava a partida e tocava a bola para passar o tempo. Em alguns momentos, os torcedores chegaram a gritar olé. Aos 43, o Botafogo ainda teve a última chance de igualar o marcador. Somália recebeu na área e chutou. Mas Labilá, novamente ele, espalmou e assegurou a vitória do São Raimundo.

Por: Gustavo Rotstein

veja também