MENU

Botafogo vence o Atlético-PR em casa, e pode ser líder na quarta

Botafogo vence o Atlético-PR em casa, e pode ser líder na quarta

Atualizado: Segunda-feira, 17 Outubro de 2011 as 8:34

O dono da casa não deu espetáculo, não primou pela beleza, mas venceu e manteve a fama de não permitir brecha aos visitantes do Engenhão. Com um gol de Antônio Carlos e outro de Loco Abreu, o Botafogo fez 2 a 0 sobre o Atlético-PR na tarde deste domingo, pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro. O triunfo empolgou os torcedores, que deixaram o estádio aos gritos de "seremos campeões".

O Alvinegro pulou para os 52 pontos e está a dois do Corinthians. Porém, a equipe tem uma partida a menos que os concorrentes. O jogo adiado contra o Santos será realizado na próxima quarta-feira, na Vila Belmiro e uma vitória garante a liderança isolada do torneio.

- O único time que depende das suas forças para ser campeão é o Botafogo - comemorou Loco.

Melhor mandante do Brasileiro, o time comandado por Caio Júnior chega a dez vitórias, quatro empates e uma derrota no Rio. O triunfo deste domingo teve um gol em cada etapa – e em lances de bola parada.

Derrotado pela 15ª vez na competição, o Atlético-PR permanece pregado na zona de rebaixamento, com 28 pontos. O time jogou mal e foi dominado amplamente pelo adversário. Fora uma chance de Morro Garcia no primeiro tempo não houve mais lance digno de lamentos. O time continua a epopeia para evitar o rebaixamento no próximo domingo, contra o Ceará.    

Fábio Ferreira disputa bola com jogador do Furacão neste domingo (Foto: Celso Pupo / Agência Estado )

Antônio Carlos marca e garante a tranquilidade

Diante das posições das equipes na tabela e do fator campo, era de se esperar que o Botafogo imprensasse o Atlético-PR no campo defensivo. E foi o que aconteceu. Elkeson cobrou falta de longe e assustou. Aos dez, a bola sobrou para Elkeson na marca de pênalti. O meia pegou de primeira, com força, e Renan Rocha fez excepcional defesa.

O gol não demorou a acontecer. Aos 16 minutos, Renato cobrou falta da intermediária, Renan saiu mal e Antônio Carlos desviou de cabeça para abrir o placar.

Desorientado em campo, o time paranaense tinha dificuldades para ultrapassar o meio-de-campo. Chance de gol era hipótese quase utópica.

A fragilidade do oponente contaminou o Alvinegro. Passes errados e erros tolos se somaram e começaram a incomodar a torcida. Aos 45, a insatisfação só não aumentou porque Jefferson usou a canela esquerda para salvar uma chance claríssima do Furacão. Paulo Baier chutou torto, Morro Garcia completou de esquerda e o goleiro da Seleção evitou o empate.

Frágil Furacão não consegue ameaçar

No intervalo, Antônio Lopes trocou Renan pelo experiente Cleber Santana. A ideia era melhorar a saída de bola e aproximar o meio do ataque. Porém, na prática, não funcionou. Por sua vez, o Botafogo usou a velocidade e o jogo aéreo para assustar. Herrera cruzou da esquerda, Abreu cabeceou e Renan Rocha salvou. A bola voltou, bateu na coxa do zagueiro e novamente o goleiro do Atlético-PR salvou. O uruguaio pediu gol, mas o goleiro parou a bola sobre a linha.

Se a aproximação da área estava difícil, o time visitante tentou de longe com Marcelo Oliveira. A bola passou rente à trave esquerda de Jefferson e saiu. Nos quinze minutos finais, o Botafogo administrou a vantagem e fez o segundo. Manoel agarrou Antônio Carlos aos 35. Loco Abreu bateu no meio, fez o segundo e garantiu a segunda vitória consecutiva no Brasileirão.             Vídeo: Youtube

veja também