MENU

Brasil busca vitória sobre a Croácia para ganhar quatro dias de descanso

Brasil busca vitória sobre a Croácia para ganhar quatro dias de descanso

Atualizado: Quinta-feira, 2 Setembro de 2010 as 8:52

Diante de Argentina ou Sérvia, fica difícil escolher o adversário das oitavas de final. Não é esta a preocupação do Brasil no jogo desta quinta-feira, contra a Croácia, o último da primeira fase do Mundial da Turquia. Às 15h30m, a seleção entra em quadra para arrumar a casa, para se classificar em terceiro no grupo B e, mais que isso, para curar o tornozelo de Anderson Varejão. Um triunfo daria à seleção quatro dias de descanso antes das oitavas, tempo precioso para tratar o pé direito do ala-pivô. Se sofrer uma nova derrota, terminará em quarto e terá apenas um dia de folga. A partida terá transmissão ao vivo do SporTV e acompanhamento em Tempo Real no GLOBOESPORTE.COM.

Para que um novo revés não aconteça, Rubén Magnano já diagnosticou as falhas que fizeram sua equipe pagar um preço caro por duas vezes seguidas. Na primeira, teve nas mãos a chance de derrubar os Estados Unidos. Depois de uma grande atuação, viu a oportunidade parar no aro. Na segunda, contra a Eslovênia, viu a má atuação no segundo quarto e os erros nos últimos minutos comprometerem o objetivo.

- O time não teve paciência para poder virar. A equipe está sofrendo de um sintoma ofensivo. Quando o ataque não anda regularmente bem, deixamos de defender duro e perdemos a concentração. Somos vítimas de cestas fáceis e essa é uma mentalidade equivocada que temos que mudar. O basquete é 50% ofensivo e 50% defensivo - disse o treinador.

Guilherme Giovannoni concorda que a seleção tem encontrado dificuldades para definir as partidas.

- A gente precisava ter uma pouco mais de calma, sem cometer erros, como os que aconteceram no final, contra a Eslovênia. Temos que ganhar de todo jeito da Croácia. É um jogo extremamente importante. Acredito que eles vão jogar da mesma maneira que a Eslovênia. São dois times difíceis, com talento e temos que ir para cima deles.

Do outro lado, Marko Popovich cita a dupla que ajudou o Caja Laboral a conquistar o título da Liga Espanhola como o ponto alto do adversário. Mesmo que ainda não saiba se vai poder contar com o pivô Luka Zoric e com o armador Roko-Leni Ukic, tratando lesões, o experiente jogador aposta que é possível vencer o Brasil.

- Eu acredito que o Brasil tem um time com bom jogo dentre o fora. Splitter é um dos pivôs top do mundo e Marcelo Huertas um dos melhores armadores. Podem ser melhores individualmente, mas tentaremos batê-los. Só não podemos sofrer o blecaute que tivemos no segundo tempo contra a Eslovênia. Nós temos chances de vencê-los.

veja também