MENU

Brasil repete roteiro contra freguês Chile e vai às quartas diante da Holanda

Brasil repete roteiro contra freguês Chile e vai às quartas diante da Holanda

Atualizado: Segunda-feira, 28 Junho de 2010 as 5:22

Ao longo dos quase quatro anos do trabalho de Dunga à frente da seleção, o Chile foi o adversário mais vezes vencido pelo Brasil, com cinco derrotas em cinco partidas, algumas delas com goleadas.

Lúis Fabiano toca para o gol vazio depois de driblar o goleiro Bravo

Juan comemora com Lúcio o 1º gol da seleção contra o Chile

Com o Brasil dominando a partida, Julio Cesar foi pouco acionado 

Nesta segunda-feira, brasileiros e chilenos repetiram o script de freguês dos confrontos recentes, com a vitória da equipe de Luís Fabiano e companhia por 3 a 0 em Johanesburgo, em resultado que conduz o time nacional adiante na Copa e manda os rivais de volta a Santiago.

Com mais uma vitória sobre o Chile, o Brasil agora vai às quartas de final enfrentar a Holanda, em confronto marcado para às 11h (de Brasília) de sexta-feira, em Port Elizabeth. Também nesta segunda, os holandeses asseguraram vaga na próxima fase com triunfo por 2 a 1 sobre a Eslováquia.

No êxito sobre os “rivais preferidos” da era Dunga, o Brasil enfim resgatou na Copa a eficiência de duas marcas que pontuaram o desenvolvimento da equipe nos últimos anos: as jogadas de bola parada e os contra-ataques.

Pela primeira vez no Mundial, a seleção conseguiu chegar ao gol adversário através da bola parada, pelo alto. Aos 34min do primeiro tempo, Maicon levantou da direita, e Juan foi mais ágil que a marcação para desviar para as redes.

Assim, ficava para trás um desenho de jogo desconfortável para a seleção, com o Chile rivalizando na posse de bola e esboçando contra-ataques perigosos.

Apenas três minutos mais tarde, a arrancada do tridente de frente enfim funcionou: Robinho para Kaká, Kaká para Luís Fabiano, que deixou o goleiro chileno no chão para fazer seu terceiro gol no Mundial.

Quase sem sustos para Julio Cesar atrás, a sexta vitória brasileira sobre o Chile com Dunga foi definida aos 13min do 2º tempo, com a novidade do time nesta segunda.

Escalado na vaga de Felipe Melo, em recuperação, Ramires roubou bola no círculo central e levou até Robinho na área. Em seguida, o atacante bateu colocado e finalmente acabou com o jejum em Copas, marcando seu primeiro gol no torneio.

No entanto, pouco depois de brilhar no lance do gol, Ramires levou cartão por uma falta na intermediária defensiva e perdeu a chance de ter sequência entre os titulares. Com dois amarelos, o volante é baixa confirmada contra a Holanda.

Do lado chileno, fica o gosto amargo da eliminação na Copa em mais uma oportunidade em que Bielsa renuncia a opção de retranca contra o Brasil. E desta forma cai a primeira seleção sul-americana no Mundial.     Alexandre Sinato, Bruno Freitas e Mauricio Stycer Em Johanesburgo (África do Sul)

veja também