MENU

Brasil se impõe, derruba o Qatar e pega embalo no torneio de basquete

Brasil se impõe, derruba o Qatar e pega embalo no torneio de basquete

Atualizado: Quarta-feira, 20 Julho de 2011 as 3:33

O ala Audrei parte para a cesta contra o Qatar na

Arena da Barra (Foto: Photocamera/divulgação)

  A derrota na estreia já parece um passado distante. Nesta quarta-feira, a seleção brasileira venceu pela terceira vez seguida na fase de classificação dos Jogos Mundiais Militares. A vítima da vez foi o Qatar, que tem campanha oposta à brasileira: só venceu na partida de abertura. O placar de 64 a 53 deixa a equipe de Alberto Bial em situação mais confortável para o cruzamento das quartas de final, que começam na sexta, na Arena da Barra, no Rio de Janeiro.

Já classificado, o Brasil ainda volta à quadra na quinta-feira, às 19h50m, para enfrentar o Uzbequistão na última rodada da primeira fase. Para terminar na liderança do grupo B, contudo, será preciso vencer e torcer por uma vitória da Itália sobre a Lituânia. No grupo A estão Estados Unidos, Chipre, Trinidad e Tobago, Grécia, Canadá e Coreia do Sul. Os quatro primeiros de cada chave avançam às quartas. Se chegar às semifinais, o Brasil ganhará os reforços de Arthur e Nezinho, que estão treinando com a seleção principal em São Paulo.

- Vou passar o dia estudando Coreia do Sul e Trinidad e Tobago, são duas equipes que a gente pode enfrentar na próxima fase. Mas não podemos de maneira nenhuma tirar o foco desse jogo de quinta-feira contra o Uzbequistão. Temos nossas limitações em virtude da preparação, mas começamos a tomar corpo de um time que quer ganhar o Mundial. Isso me deixa muito feliz – afirma Bial.

O clima de patriotismo continua imperando na Arena. Na partida de segunda-feira, uma torcedora tinha protestado pelo fato de só tocarem a introdução do Hino Brasileiro, sem a parte cantada. “Da próxima vez toca o hino inteiro”, ela gritou da arquibancada. O pedido foi parcialmente atendido. A organização mudou o trecho, e as cerca de mil pessoas que foram ao ginásio cantaram com vontade. Mais que isso: quando a música acabou, levaram à capela do “Gigante pela própria natureza” ao “Pátria amada, Brasil”.

Nesse clima a seleção entrou em quadra, e o primeiro quarto foi o duelo entre um jogador e um time. Ba Mohammed fez oito pontos para o Qatar e carregou sua seleção nas costas. Chegou a pular na frente no início, mas o Brasil dividiu bem o ataque e tomou a liderança. Com cinco jogadores pontuando, a equipe da casa fechou o primeiro quarto em 16 a 14.

No segundo período, os brasileiros abriram vantagem, e o Qatar não conseguiu reagir. No último minuto, a diferença no placar chegou a 12 pontos, e assim as duas seleções foram para o intervalo: 39 a 27.

O início do terceiro quarto foi arrasador: o Brasil fez sete pontos seguidos, e uma cravada de Felipe Ribeiro levantou a torcida, obrigando o técnico do Qatar a pedir tempo, com a diferença já em 19. O Qatar ainda ameaçou reagir e cortou um pouco a folga verde-amarela. Na virada para os últimos dez minutos, o placar era de 51 a 40.

Os visitantes ainda cortaram para oito a diferença, mas Tiagão acertou uma bola de três da lateral a cinco minutos do fim e deu fôlego ao Brasil. A equipe retomou o controle do jogo, devolveu a vantagem para a casa dos 13 e cozinhou a partida até o fim.            

veja também