MENU

Brasil supera Cuba e busca a medalha de ouro no tênis de mesa

Brasil supera Cuba e busca a medalha de ouro no tênis de mesa

Atualizado: Segunda-feira, 17 Outubro de 2011 as 9:07

Hugo Hoyama perde de Andy Pereira, mas garante

vaga na final por equipes (Foto: Divulgação / COB)     Em partida acirrada, decidida apenas no quinto confronto, os brasileiros Hugo Hoyama, Thiago Monteiro e Gustavo Tsuboi, derrotaram os cubanos por 3 sets a 2 no Pan-Americano de Guadalajara, na noite deste domingo. Com o resultado, o time verde-amarelo carimbou o passaporte para a final do tênis de mesa por equipes, e garantiu, pelo menos, uma medalha de prata. O próximo desafio será contra a Argentina, nesta segunda-feira, às 15h.

Aos 42 anos, depois de ensaiar uma despedida no Rio 2007, Hoyama mantém o sonho de conquistar 11 ouros em Jogos Pan-Americanos. O atleta é o brasileiro com o maior número de medalhas douradas no torneio - são nove no total - e pode conquistar mais duas, se for campeão no individual e por equipes.

- Foi árduo, mas foi bom fazer uma partida tão disputada - comentou Hoyama após a vitória.

O jogo foi o mais difícil para o Brasil até agora em Guadalajara. Logo no primeiro confronto, Hugo Hoyama se deixou levar pela provocação dos adversários e perdeu para Andy Pereira por 3 a 1 (8/11, 8/11, 12/10 e 7/11). Em seguida, Gustavo Tsuboi, o mais jovem da equipe, superou Jorge Campos por 3 a 0 (14/12, 14/12 e 11/6). O novato gritou a cada ponto e passou a intimidar o adversário, que sentiu a pressão.

Com tudo igual no placar, a dupla formada Hugo e Thiago Monteiro entrou em quadra confiante, dominou os dois primeiros sets, mas permitiu a reação cubana, que fechou em 3 a 2 (14/12, 11/4, 8/11, 7/11 e 7/11). Para se manter vivo na disputa, o Brasil precisava vencer as duas partidas finais. Na sequência, Thiago Monteiro derrotou Andy Pereira por 3 a 2 (7/11, 11/4, 11/6, 5/11 e 11/8). Depois, coube a Tsuboi definir a vitória da equipe canarinho, superando Pavel Oxamendi por 3 a 1 (4/11, 11/3, 11/6 e 11/7).

Para defender a hegemonia do país no torneio, o time verde-amarelo precisa triunfar no duelo contra os hermanos. Desde a inclusão da modalidade nos Jogos de San Juan, em 1979, o Brasil já conquistou 28 medalhas, sendo 11 de ouro, seis de prata e 11 de bronze.            

veja também