MENU

Brasil supera Venezuela e avança às semifinais do Pan-Americano 2011

Brasil supera Venezuela e avança às semifinais do Pan-Americano 2011

Atualizado: Terça-feira, 25 Outubro de 2011 as 3:03

A seleção brasileira de polo aquático deu um show na piscina de Guadalajara. Se na última partida, elas foram massacradas pelas canadenses , favoritas ao título, a história foi inversa nesta terça-feira. Com um desempenho impecável, o time verde-amarelo derrotou, sem dificuldades, a Venezuela por 10 a 3 (4/0, 2/2, 2/0 e 2/1). A vitória levou a equipe às semifinais dos Jogos Pan-Americanos. Já as rivais, continuaram como lanternas e se despediram da competição.

Izabella se prepara para arremessar a bola, durante a partida contra a Venezuela (Foto: Satiro Sodré / Agif) O Brasil foi o primeiro a balançar as redes do complexo aquático Scotiabank. Cristina marcou e deixou a seleção canarinho em vantagem no confronto sul-americano. Depois do susto que as venezuelanas pregaram na goleira Tess, quando a bola espirrou no travessão, sua irmã Catherine arremesou de longe e acertou no ângulo para anotar o segundo. A vantagem verde-amarela deixou o time mais tranquilo na piscina, sem deixar o nervosismo da última partida voltar à tona. No último minuto do primeiro quarto, Cecília e Gabriela ampliaram: 4 a 0.

As brasileiras entraram cheias de energia e com muito volume de jogo no segundo quarto. Logo no início, Cristina recebeu pela direita e lançou a bomba no canto esquerdo do gol para marcar o quinto. Na sequência, a venezuelana Patsy anotou o primeiro das adversárias e diminuiu o placar. Aos sete minutos de bola rolando, Tess ficou cara a cara com Rivero, que arremessou com força, sem chances de defesa: 5 a 2. Mas não deu nem tempo para comemorar. Com muita categoria, Izabella dominou e acertou no ângulo. O sexto gol deixou a equipe ainda mais perto da vaga na semifinal do torneio.

A brasileira Gabriela domina e foge da marcação

adversária (Foto: Satiro Sodré / Divulgação / Agif) O terceiro quarto foi mais disputado, e Tess precisou defender um pênalti para assegurar a vantagem assim que começou a etapa. Com Fernanda, o time canarinho aumentou: 7 a 2. As venezuelanas ainda lutavam para encostar no marcador, mas Gabriela acabou com as esperanças das rivais, após anotar o oitavo. As brasileiras não saíam do ataque, pressionando as adversárias com direito a muitas bolas na trave.

No quarto e último período, o Brasil só administrou a vantagem e ainda ampliou o placar: 9 a 2. As rivais esboçaram uma reação ao marcar o terceiro gol, mas não conseguiram acompanhar o ritmo da amarelinha. Catherine contribuiu para arrasar ainda mais a autoestima das venezuelanas, que pareciam já se conformar com o resultado: 10 a 3. A seleção canarinho volta às piscinas, nesta quarta-feira, a partir das 18h30m, em busca de uma vaga na final (a adversária ainda não está definida).

veja também