MENU

Brasileirão começa com atenção exclusiva de 15 dos 20 clubes

Brasileirão começa com atenção exclusiva de 15 dos 20 clubes

Atualizado: Sexta-feira, 20 Maio de 2011 as 10:44

Com a queda precoce da maioria dos times brasileiros na Libertadores - só o Santos permanece vivo -, o Campeonato Brasileiro terá um início bem mais animador em relação aos anos anteriores, quando escalar reservas era uma rotina nos primeiros jogos. Agora, equipes como Corinthians, Fluminense, Internacional, Grêmio e Cruzeiro, já eliminados, vão com força máxima desde o início na competição nacional, assim como gigantes que saíram cedo da Copa do Brasil, como Flamengo, São Paulo, Palmeiras e Botafogo.

Dos 20 times da Série A, apenas cinco iniciam o Brasileiro com a preocupação de disputar uma competição paralela: Avaí, Ceará, Coritiba e Vasco, na semifinal da Copa do Brasil, além do Santos, na Libertadores. No ano passado, eram oito os clubes que ainda dividiam a atenção: Santos, Atlético-GO, Grêmio, Vitória, Flamengo, São Paulo, Inter e Cruzeiro. Em 2009, nove: Sport, Palmeiras, Corinthians, Inter, Fluminense, Cruzeiro, Flamengo, Vitória e Grêmio. Desta vez, a largada da competição nacional terá duelos eletrizantes como Fluminense x São Paulo, Botafogo x Palmeiras, e Grêmio x Corinthians, por exemplo. Em todos esses clássicos e jogos envolvendo os 15 clubes que não disputam outro torneio, será vista força máxima.

Se tivessem avançado na Libertadores, Fluminense x Cruzeiro provavelmente seria um jogo morno na terceira rodada, com os titulares sendo poupados, assim como Flamengo x Corinthians. No ano passado, em duelo pela longínqua 11ª rodada, Santos e São Paulo escalaram reservas. O Peixe disputava a final da Copa do Brasil, e o Tricolor estava na semifinal da Libertadores. O clássico contou com apenas 9 mil pagantes e foi decidido num gol contra. E os times reservas espantam mesmo o público. Com a cabeça na Libertadores, o Flamengo levou apenas 7.729 torcedores na estreia no Brasileiro do ano passado, contra o São Paulo, no Maracanã. Em 2008, o Flu, no meio da Libertadores, estreou no Brasileirão contra o Náutico diante de apenas 8 mil torcedores. Foi derrotado por 2 a 0.   Para Léo Moura, lateral-direito do Flamengo, enfrentar os reservas não é vantagem.

- O Brasileiro é sempre muito difícil, mesmo quando as equipes envolvidas em outras competições colocam os reservas - diz o lateral, que destaca: - Com equipes grandes fora da Copa do Brasil e da Libertadores, vai ser ainda mais difícil.

Envolvido nos últimos anos com a reta decisiva da Copa do Brasil e da Libertadores, o Internacional, desta vez, foi eliminado precocemente na competição sul-americana. Depois do lamento, agora a visão no Beira-Rio é para uma grande oportunidade de, sem dividir a atenção com qualquer outro torneio, acabar com um jejum que atravessou três décadas.

- É uma competição que o Internacional não ganha desde 1979. Não é simples, mas, com a grandeza que tem, o Inter precisa ser campeão - afirma o técnico Paulo Roberto Falcão.

No Flu, Rafael Moura mostra que o equilíbrio mais uma vez vai pautar o campeonato.

- São 20 times. Quais são grandes? Quase todos. É muito complicado mesmo.        

veja também