MENU

Breno segue sob lei da mordaça após liberdade e ganha roupas de grife

Breno segue sob lei da mordaça após liberdade e ganha roupas de grife

Atualizado: Sexta-feira, 7 Outubro de 2011 as 10:43

Breno ganhou roupas doadas de grifes famosos

após perder tudo no incêndio (Foto: AFP)

  Após ganhar liberdade condicional na última quinta-feira ao pagar uma multa cujo valor não foi revelado, o zagueiro Breno segue sem falar com a imprensa. Suspeito de ter incendiado a própria casa há três semanas, o defensor do Bayern estava preso desde o dia 24 de setembro.

Além do ex-são-paulino, pessoas próximas ao jogador, e até mesmo seus empresários, foram proibidas de dar qualquer tipo de declaração em relação ao caso. Na manhã desta sexta-feira, o GLOBOESPORTE.COM conseguiu contato com um dos agentes, Bruno Nizorelli, que confirmou não poder dar informações.

- Não posso falar absolutamente nada sobre o caso. Estou na Alemanha, acompanhando tudo e assim que puder daremos explicações – disse Bruno, que não confirmou se a “lei da mordaça” foi determinada pelo Bayern de Munique.

Também procurada pela reportagem, a esposa do ex-zagueiro do São Paulo, Renata, preferiu não atender as ligações.

Outro fato é que Breno está com a família em uma casa alugada pelo clube alemão. O jogador, que completa  22 anos na próxima quinta-feira, teria recebido doações de roupas de empresas famosas como Adidas, Diesel, Oakley e Head. Seu três filhos também estariam usando vestimentas doadas dessas mesmas marcas, já que a família perdeu tudo no incêndio.

O clube bávaro agora espera que Breno volte aos treinamentos o mais rápido possível para que possa cuidar da lesão no joelho – fato que teria sido o estopim a depressão de Breno. Segundo noticiou a imprensa alemã e o próprio técnico do Bayern, Jupp Heynckes, o zagueiro brasileiro teria ficado muito triste com o problema no joelho e a consequente ausência no time.

Retorno ao São Paulo

Breno continuará recebendo o seguro no valor de € 5,7 mil (cerca de R$ 12 mil) enquanto não estiver jogando. A regra na Alemanha é que depois de seis semanas parado, o jogador de futebol não receba o salário integral e, sim, apenas uma parte dele. O provável salário reduzido, além de brigas com a mulher Renata, contribuem para a hipótese de que problemas emocionais teriam levado Breno a incendiar a própria casa, sob a acusação de que o incidente foi proposital.

Segundo um diretor do clube bávaro, Christian Nerlinger, será difícil uma renovação de contrato com o jogador, que tem vínculo com Bayern até 2012. Christian disse ainda que o desejo do jogador é voltar a jogar no Brasil, provavelmente no São Paulo.          

veja também