MENU

Bruninho explica evolução no vôlei como herança do pai Bernardinho

Bruninho explica evolução no vôlei como herança do pai Bernardinho

Atualizado: Terça-feira, 14 Junho de 2011 as 2:45

Bruninho, levantador da Seleção brasileira masculina de vôlei, foi campeão mundial em 2010, conquistou sua primeira Superliga com apenas 19 anos e é um dos atletas de maior evolução no esporte dos últimos cinco anos. Filho do técnico Bernardinho e da ex-jogadora Vera Mossa, o levantador disse ao "SporTV News" , durante o quadro "Café com Esporte" , que seu crescimento no vôlei foi em função da determinação nas quadras herdada do pai. - Trabalhei muito firme todos esses anos. Acho que eu herdei isso do meu pai, ser uma pessoa que trabalha muito, que sempre vai atrás, e eu dei muita sorte também nas pessoas que estiveram no meu entorno – afirmou.

Bruninho chegou a se interessar por badminton quando morou com sua mãe em Campinas (SP). Aos 15 anos, escolheu definitivamente o vôlei e passou a encarar com seriedade o esporte, que, segundo ele, foi uma influência dos pais.

- Eu sempre joguei vôlei, sou filho de ex-jogadores, não tive como fugir das quadras (...) Foi uma influência natural por eu ter nascido dentro de uma quadra de vôlei praticamente. Acabava o treino, eu pegava uma bola e ficava treinando com meu pai e minha mãe. Isso daí já está no sangue, não tem muito como fugir – disse.     O levantador passou por uma rápida evolução no vôlei após começar como juvenil no Unisul em 2003. Após conquistar pela primeira vez o título da Superliga na temporada 2005/2006 com o Florianópolis, enfrentou a desafiadora missão de ter o pai Bernadinho como técnico e substituir o levantador principal da Seleção brasileira, Ricardinho, nos Jogos Pan-Americanos do Rio de Janeiro, em 2007.

- Eu não havia, ainda, entrado em uma grande competição, ainda mais no Maracanãzinho, em um Pan-Americano, onde todo mundo estava esperando ver o levantador titular da época, que era o Ricardinho. Acho que pelas circunstâncias, acabou acontecendo aquilo ali (metade do ginásio o vaiou). Foi um momento determinante na minha carreira, quando eu tive o apoio daquele grupo. Algo que vai ficar marcado para sempre – afirmou.

Em 2010, veio a maior provação de Bruninho na conquista da Copa do Mundo de Vôlei, disputada em Roma, capital da Itália. Sob os olhos de seu pai e técnico tricampeão, o levantador conquistou seu primeiro título mundial na vitória do Brasil sobre Cuba na decisão.

- Eu tive um pouco de dificuldade. É no Mundial que começam a aparecer alguns problemas. Primeiro o Marlon acabou tendo um problema sério (nos rins), me deixou sozinho boa parte do campeonato. E pelo fato do Mundial ser o ápice com o Brasil vencendo tudo, a pressão era muito grande – contou.

Antes da conquista da Superliga em 2006, Bruninho não sabia se iria ter sucesso como jogador. Para ele, o título com o Florianópolis serviu como ponto de partida para suas conquistas seguintes. Em 2011, o levantador quer ser campeão pela primeira vez da Liga Mundial de Vôlei.

- O título vem, a gente espera que sim. A cada ano que passa, a pressão só aumenta. Os times estão se preparando mais para vencer o Brasil. Mas acho que estamos no caminho certo - disse.          

veja também