MENU

Bruno diz que Eliza deixou filho em seu sítio por 'problemas pessoais'

Bruno diz que Eliza deixou filho em seu sítio por 'problemas pessoais'

Atualizado: Quinta-feira, 1 Julho de 2010 as 2:28

 Após participar de mais um treino isolado no Ninho do Urubu, Bruno disse nesta quinta-feira que Eliza Samudio, desaparecida desde a primeira semana de junho, deixou o filho no sítio do goleiro em Minas Gerais para resolver 'questões pessoais' (veja o vídeo) . Segundo ele, o bebê teria sido entregue pela própria estudante a Macarrão, um amigo de Bruno, que ele trata na entrevista como 'funcionário'. Macarrão teria, então, repassado a criança a Bruno no sítio.

O desaparecimento de Eliza Samudio é investigado pela polícia mineira. O último contato entre a jovem e amigos foi feito no início do mês. Eliza teve um relacionamento com o goleiro no ano passado. Ela tentava provar que o filho é do jogador.

- Como meu advogado disse, eu não posso falar. Mas quem trouxe a criança para mim foi o Macarrão, que é um funcionário. Ele acabou me entregando a criança, falando que ela tinha deixado com ele, que tinha que resolver problemas pessoais. Ele é meu funcionário, e pode responder melhor do que eu - disse o goleiro.

Contrariando a recomendação de seu advogado, Michel Assef Filho, o goleiro aceitou falar sobre o caso. Um funcionário do Flamengo tentou impedir os repórteres de entrarem no gramado do Ninho do Urubu, mas Bruno estava aberto a perguntas.  Ao mesmo tempo em que dizia não poder dar detalhes do caso, respondia questões importantes para as investigações, como sua versão para a última vez em que esteve com Eliza.

- Não sei dizer muito bem, mas estive com ela há uns dois, três meses atrás, quando fui conhecer a criança - garantiu.

Bruno não respondeu a última vez em que esteve no sítio em Minas, mas disse ter recebido a criança das mãos de Macarrão.

- Quando a criança chegou até mim, eu estava no sítio, foi meu funcionário que trouxe.

O goleiro disse ainda ter esperanças de que encontrem Eliza viva.

- Deixei nas mãos de Deus. Deus sabe o que faz. Está sendo muito chato, estou triste como todo mundo. Vi a entrevista do pai dela e, como todos, estou torcendo para que ela apareça. É uma situação muito delicada. Estou chateado, e torcendo muito para que ela seja encontrada. Está sendo constrangedor, não só para mim, mas para toda a minha família. Chateado eu estou pelo fato de ela ter desaparecido. Espero que ela apareça logo e que a gente possa voltar a conversar e a ser feliz outra vez, porque está difícil - desabafou.

Bruno foi afastado do time por tempo indeterminado enquanto o caso não é esclarecido. Por isso, não viajou com os outros jogadores para Itu.  Zico acompanhou o treino do goleiro nesta manhã.

Na quarta-feira, o goleiro treinou com integrantes da comissão técnica dos juniores.

Recompensa

Uma das pessoas interrogadas pela polícia mineira disse que viu Eliza e o filho, de quatro meses, no sítio de Bruno, que fica na Região Metropolitana de Belo Horizonte. A versão é diferente da apresentada por pessoas ligadas ao atleta do time rubro-negro. De acordo com a polícia, a mulher dele disse que os funcionários do sítio não viram Eliza.

Outro empregado da propriedade disse à polícia, em depoimento, que um amigo do goleiro levou o filho de Eliza até o sítio.

O advogado da família de Eliza, Jader Marques, afirmou que os parentes da jovem estão oferecendo uma recompensa para quem indicar o paradeiro dela. A informação deve ser levada à Delegacia de Homicídios de Contagem (MG).

- É uma oferta de recompensa no valor de R$ 5 mil - contou Marques ao G1. - O objetivo é motivar pessoas que estejam reticentes ou com medo de falar. É fazer com que as pessoas que conheçam o fato passem as informações para a polícia.

Na quarta, policiais estiveram novamente no sítio de Bruno. A polícia voltou ao local para recolher alguns objetos. A equipe de investigações já havia realiza buscas desde segunda.

Os agentes também receberam uma denúncia anônima de que havia um corpo em uma área de mata. Eles estiveram no local, mas nada foi encontrado.

Entenda o caso

De acordo com a polícia, o sumiço de Eliza Samúdio começou a ser investigado depois de denúncias de que ela havia sido agredida no sítio que pertence ao jogador.

Dayane Fernandes, mulher do goleiro Bruno, teria dito, em depoimento à polícia, que Eliza teria abandonado o bebê. A criança foi encontrada pela polícia na madrugada de sábado (26), com uma senhora desconhecida. No domingo (27), foi entregue a Luis Carlos Samúdio, pai de Eliza.

Dayane chegou a ser levada à delegacia na sexta-feira (25). Ela foi detida e liberada em seguida. Segundo a delegada, a mulher do atleta foi autuada por subtração de incapaz.   Por Carolina Laureano Do G1, RJ

veja também