MENU

Cães de guarda de Mano, Ramires e Lucas reatam parceria na Seleção

Cães de guarda de Mano, Ramires e Lucas reatam parceria na Seleção

Atualizado: Quarta-feira, 23 Março de 2011 as 10:14

Convocados para as Olimpíadas de 2008, em Pequim, Lucas Leiva e Ramires viveram momentos distintos sob o comando de Dunga. Enquanto o primeiro foi titular nos Jogos, o outro ficou no banco de reservas. Na Copa do Mundo de 2010, disputada na África do Sul, o jogador do Chelsea foi chamado. Já o atleta do Liverpool foi preterido e assistiu ao fiasco canarinho de casa. Agora, em 2011, os dois fazem parte da espinha dorsal da renovada Seleção Brasileira montada pelo técnico Mano Menezes e podem fechar o ciclo como titulares do treinador no Mundial de 2014, no Brasil.     Dos cinco jogos comandados por Mano Menezes, a dupla foi titular em quatro. Com Ramires e Lucas Leiva em campo, o Brasil venceu três (Estados Unidos, Ucrânia e Irã) e perdeu apenas para a Argentina, em Doha, no Qatar, por 1 a 0. No mês passado, na derrota para França, em Paris, por 1 a 0, o time canarinho não contou com o jogador dos Blues, que estava machucado. Em entrevista ao GLOBOESPORTE.COM, os dois comentaram a parceria e de como podem se tornar os cães de guarda da nova era da Seleção Brasileira.     - Eu me sinto muito bem jogando ao lado do Ramires. Ele marca e te dá a opção de ir ao ataque. O Ramires sai mais para o jogo, e eu guardo um pouco mais posição. Infelizmente, ele não participou da partida contra a França - afirmou Lucas, que acompanhou na última sexta-feira o nascimento de Pedro Lucas, primeiro filho do relacionamento com a esposa Ariana.

Mas a relação de Ramires com Lucas não começou apenas com Mano Menezes. Os dois atletas se conhecem desde os Jogos Olimpícos de Pequim. O entrosamento demonstrado em 2011 também se deve à relação que os dois criaram fora de campo após a competição na China.

- Lucas é um cara muito legal, um amigo que tive a oportunidade de fazer no futebol. Conheci ele nos jogos de Pequim e mantemos uma ótima relação até hoje. Estamos tendo a oportunidade de jogar juntos no meio de campo da Seleção e acredito que temos feito um bom papel. Esperamos ajudar o Brasil a chegar aos seus objetivos. Lucas levou a melhor nas duas vezes que nos enfrentamos aqui na Inglaterra. Mas isso vai mudar em breve. Uma hora a sorte tem que virar - brincou Ramires, um dos remanescentes na Seleção após a Copa de 2010.

Apesar da distância entre Londres e Liverpool, Lucas afirmou que os dois estão sempre em contato. Quarto? Ele raramente dividem na concentração da Seleção.

- Sempre nos falamos por telefone. É bom falar com os amigos. Mas não só com ele. Também tenho contato com o David Luiz (zagueiro também convocado por Mano Menezes para o amistoso diante da Escócia). É importante para o entendimento dentro de campo quando se tem uma amizade fora dos gramados - disse Lucas, afirmando que as duplas na Seleção atual não são fixas no momento da divisão dos quartos na concentração.

Para Ramires, que defendeu o Cruzeiro, e já encarou Lucas, ex-Grêmio, no passado, o entrosamento dos dois só tende a melhorar com o passar dos jogos. E neste domingo, às 10h (de Brasília), os dois terão a oportunidade de encarar a Escócia, no Emirates Stadium, em Londres.   - É sempre bom conhecer seus companheiros, saber a forma com que eles jogam e reagem a cada situação. Eu e Lucas tivemos a oportunidade de fazer alguns jogos juntos e isso melhorou ainda mais nosso entrosamento. Estamos fazendo funções que somos acostumados a realizar. Isso facilita o nosso entendimento - comentou Ramires.

Ainda na fase de montagem do grupo canarinho, Lucas e Ramires sonham seguir na equipe para alcançar o tão sonhado título mundial. E curiosamente, os dois conviveram com o atacante Fernando Torres, ex-Liverpool e hoje no Chelsea.

- Ainda não conversei com o Torres sobre o título mundial da Espanha, mas deve ter sido a melhor sensação da carreira dele ter levantado aquela taça. Sonho passar por esse momento também. Acho que ser campeão do mundo é um objetivo que todos os jogadores almejam. Jogo numa seleção que me permite acreditar que esse sonho é possível. Vou lutar até onde puder por ele - afirmou Ramires.

E o sonho de Lucas não é diferente.

- Todos querem chegar lá um dia e comigo não é diferente. Tenho que trabalhar para seguir sendo lembrado - disse o volante dos Reds.

A partida entre Brasil e Escócia terá transmissão ao vivo da TV Globo. O GLOBOESPORTE.COM acompanha em Tempo Real o confronto no Emirates Stadium.      

veja também