MENU

Calouro brasileiro passa em 2º. Phelps é 11º; Kaio, 14º

Calouro brasileiro passa em 2º. Phelps é 11º; Kaio, 14º

Atualizado: Terça-feira, 26 Julho de 2011 as 8:44

Calouro em mundiais, Leonardo de Deus estreou contra o maior de todos, mas o fez parecer pequeno na luxosa piscina do Centro Esportivo Oriental, em Xangai. O brasileiro de 20 anos nadou os 200m borboleta na última bateria. Cravou 1m55s55, segundo melhor tempo das eliminatórias - atrás apenas do austríaco Dinko Jukic (1m55s26). Pouco antes, Michael Phelps, fenômeno da natação, tinha saído dali com um mero 1m56s77, uma mera 11ª colocação. Kaio Márcio também se classificou, mas apenas com o 14º tempo (1m56s92). A inspiração daquele que tem sobrenome divino veio no dia anterior: o ouro de Cesar Cielo.

    Leo de Deus, segundo melhor nas eliminatórias do borboleta (Foto: Satiro Sodré/AGIF)     - Treinei muito, vim do Maria Lenk com um resultado que eu não fiquei feliz, e teve toda essa notícia do Cesão, que abalou a nossa equipe. Mas deu tudo certo, estamos conseguindo fazer um bom trabalho. Queria até parabenizá-lo pelo resultado de ontem. E eu me espelhei nele, me espelhei na força dele e, graças a Deus, deu tudo certo.

  Phelps alonga para os 200m borboleta (Foto: ap)     Deixar Michael Phelps para trás não é pouca coisa. O americano defende não apenas o ouro nos 200m borboleta, mas o melhor tempo do mundo. A marca foi estabelecida há dois anos, no Mundial de Roma. Com supermaiô, cravou 1m51s51. Sem, o melhor tempo também é dele: 1m52s09, no Mundial de Melbourne-2007.

A vaga no Mundial veio com o segundo melhor tempo entre todos os classificados: 1m52ss111. Somente o japonês Takeshi Matsuda tinha marca melhor: 1m54s02.

Em Xangai, depois de um começo meia-boca nos 200m livre, Phelps voltou a nadar em marcha lenta. Fez as três viradas em terceiro. Na última perna, em uma reação impressionante, brigou braçada a braçada e tocou em primeiro: 1m56s77. O tempo, no entanto, era apenas o sexto na classificação geral. E ainda faltava uma bateria.

- Eu estava meio devagar nessa manhã. Não dormi direito, mas eu vou tirar um bom cochilo e estarei bem para hoje à noite. Eu só queria estar de volta, isso é tudo o que realmente precisava fazer. A única coisa real será a semifinal esta noite, quando eu vou poder tentar fazer alguma coisa boa para a final amanh㠖 disse Phelps.     Americano fica apenas em 11º (Foto: AP)     Faltava ver Matsuda e Leonardo. Mas quem roubou a cena foi o austríaco Jukic. Ele bateu em primeiro, com 1m55s26. O brasileiro veio logo atrás, com 1m55s55. Matsuda fez o quinto melhor tempo geral: 1m55s98.

Nesta terça, às 7h, Phelps vai disputar a final dos 200m livre. Pouco depois, às 8h35m, ele e os brasileiros buscam vaga na final do borboleta.

- Eu fiz 101%. Mas, como eu sempre nado bem melhor à tarde, acredito que ainda dê para melhorar, colocar 102% e garantir essa final para o Brasil - disse Leo.

Kaio Márcio ficou um pouco decepcionado com as eliminatórias, mas disse que a ideia era "segurar" para as semifinais. - Foi legal. Pensei que fosse nadar melhor, mas acabou que a colocação não foi tão boa. A intenção era dar uma segurada mesmo para render melhor na semifinal. Deu para cumprir o objetivo.          

veja também