MENU

Campeão da América, Muricy tem seu pior desempenho em Brasileiros

Campeão da América, Muricy tem seu pior desempenho em Brasileiros

Atualizado: Quarta-feira, 17 Agosto de 2011 as 10:12

Muricy: títulos nos pontos corridos e má fase nesta

edição do Brasileiro (Foto: Celso Pupo / AE)

  Muricy Ramalho é o técnico com mais conquistas no currículo, desde que o Campeonato Brasileiro passou a ser disputado no sistema de pontos corridos, em 2003 - são quatro taças (três com o São Paulo, em 2006, 2007 e 2008, e uma com o Fluminense, em 2010). Mas o bom desempenho com essa fórmula de disputa ainda não apareceu nesta edição do nacional com o Santos. Campeão da Libertadores, o Peixe tem uma campanha pífia: 16º colocado, com 15 pontos em 14 jogos (ou 35,7% de aproveitamento dos pontos - o Peixe tem dois jogos a menos que seus principais concorrentes). Já é a pior campanha do treinador nos pontos corridos.

Antes disso, Muricy só tinha encontrado alguma dificuldade no Brasileiro de 2004, quando o São Caetano alcançou os 14 jogos da competição com 19 pontos, na 13ª posição. Na ocasião, ele fechou o torneio na 18ª posição (na época 24 times disputavam o campeonato), enquanto o Peixe se sagrava mais uma vez campeão.     A campanha santista com Muricy neste Brasileiro é ruim principalmente fora de casa, onde o time só conquistou um ponto em sete jogos. Às 21h50m desta quarta-feira, na Vila Belmiro, contra o Coritiba, pela 17ª rodada, a equipe tem a chance de iniciar uma arrancada na competição, apostando principalmente em Neymar e Ganso, que perderam algumas partidas da equipe por causa da disputa da Copa América.

- O Santos vem de uma conquista importante, chegaram jogadores novos e o time está sendo montado. Todos nós pensávamos que tinha tudo para embalar, mas ainda não aconteceu - disse o atacante Borges. A situação delicada faz com que a equipe deixe de pensar na possibilidade de título momentaneamente e passe a olhar a parte inferior da tabela com mais atenção.

- Estamos todos chateados porque as vitórias não estão acontecendo. Mas o clima é de tranquilidade porque os jogadores sabem da qualidade que têm. Temos de dar a volta por cima, mas precisamos da vitória (contra o Coritiba) para crescermos na competição - avaliou Borges.            

veja também