MENU

Campeões de 87 aproveitam pelada para celebrar oficialização do título

Campeões de 87 aproveitam pelada para celebrar oficialização do título

Atualizado: Terça-feira, 1 Março de 2011 as 10:28

O evento organizado por Zico no CFZ era para homenagear Ronaldo, que passou a dar nome a um dos campos de soçaite inaugurados pelo Galinho. Mas a reunião de tantos jogadores campeões em 1987 poucos dias depois da oficialização do título pela CBF fez com que servisse também para comemorar a atitude da entidade máxima do futebol brasileiro. O discurso dos ex-jogadores estava afinado pelo fato de sempre terem se sentido campeões. Mas o reconhecimento da conquista agradou a todos por ter dado fim a uma longa polêmica.

No encontro, o hoje técnico Jorginho lembrou do ex-goleiro Zé Carlos, já falecido, e disse que ele ficaria feliz em ser reconhecido oficialmente como campeão. O ex-lateral lembrou da idolatria por Leandro, que retribuiu os elogios relembrando que o time precisava de sangue novo para ser campeão.

Zinho lembrou que ganhar um Brasileiro com 20 anos ao lado do ídolo Zico impulsionou sua carreira. Nunes pediu que a Taça das Bolinhas seja encaminhada o mais rapidamente possível para a Gávea. Já Zinho lembrou de como o título foi importante para que sua carreira decolasse.     Confira as declarações de cada ex-jogador:

Andrade

”Foi feita justiça. Finalmente, reconheceram o que todo mundo já sabia. Foi um título muito importante para todos nós. Mesmo se não tivesse reconhecimento oficial, ninguém apagaria nossas memórias.”

Jorginho

”O mais marcante para mim no título de 1987 foi ter realizado o sonho de  jogar com Zico, maior ídolo de todos ali, e com o Leandro, maior ídolo da minha posição (Leandro passou a ser zagueiro depois que Jorginho se destacou como lateral). Uma pena o Zé Carlos não estar vivo para ver isso. Embora ele se considerasse campeão, gostaria de ter visto isso.”

Leandro

”Eu estava cheio de dor no joelho, vi aquele garoto voando e pensei: “Vou para a zaga.” Não foi à toa que se tornou um campeão mundial pela Seleção. Aí, passei a ser o que passava experiência para os mais jovens. O reconhecimento oficial é importante por causa do esforço que os times fizeram dentro de campo. Inter e Flamengo eram os melhores, foi uma final muito bonita. Eu, Zico e Andrade tínhamos problemas físicos, foi um sacrifício enorme terminar aquele campeonato. Só nós sabemos do esforço.”

Nunes

”Foi merecido esse reconhecimento. Ganhamos aquele título em campo. Agora, deviam devolver  o mais rápido possível a Taça das Bolinhas para a Gávea.”

Zico

”A gente sempre está junto e comemora o título de 1987 nos encontros que fazemos. Hoje, foi mais uma celebração. Não foi porque a CBF oficializou. É que é um título muito importante, nos dá prazer sempre de relembrar.”

Zinho

”Sempre me considerei campeão em 87, tanto que falavam dos meus cinco títulos brasileiros. Aquele, especialmente, foi muito importante para a minha carreira. Eu tinha conquistado um ano antes o Carioca, mas o primeiro título nacional é mais marcante, te projeta mais. Fora isso, eu estava ganhando um Brasileiro do lado do meu ídolo, que era o Zico. Cresci na Gávea vendo aquela geração toda jogar e naquele momento estava ali com vários deles, participando de uma nova conquista. Aquilo impulsionou minha carreira."    

veja também