MENU

'Cansada' de férias, Murer desiste de Mundial Indoor por Londres

'Cansada' de férias, Murer desiste de Mundial Indoor por Londres

Atualizado: Quarta-feira, 23 Novembro de 2011 as 11:37

Após três semanas de descanso ao lado da família, o corpo de Fabiana Murer já pede para voltar aos treinos. As férias, no entanto, só acabam em uma semana e, para não ficar parada, a campeã mundial do salto com vara tenta andar o máximo possível: “Preciso me movimentar sempre”. O retorno às competições, porém, ainda vai demorar. Por uma melhor preparação para os Jogos de Londres, a atleta abriu mão da defesa de seu título no Mundial Indoor, em Istambul, em março do ano que vem.

- O ano que vem vai ser diferente por eu não fazer a temporada indoor. Tem o Mundial, mas eu não vou defender meu título porque preferi competir o Pan (de Guadalajara, onde foi prata) e ter um período maior de tempo até as Olimpíadas, treinar com mais tranquilidade. Vou retomar os treinos de forma bem tranquila. Vou ter tempo para fortalecer os músculos, o tendão, as articulações e evitar lesões. Vou ter um período muito grande de treinos, que é uma coisa que eu não faço há muito tempo. Acho que desde 2005 que não tenho um período tão grande de treinos - disse a saltadora, campeã em Doha, no ano passado.

Fabiana saltou durante inauguração de CT em São Paulo (Foto: João Gabriel Rodrigues / Globoesporte.com) O retorno às competições deve ser no GP Brasil do Rio de Janeiro, em maio do ano que vem. Enquanto isso, Fabiana quer observar as rivais nas competições antes dos Jogos.

- Vai ser até bom (ficar fora das competições), ver as outras meninas competindo, querer estar lá também. Preciso disso, descansar de competições e ter essa motivação de querer estar lá, fazer alguma coisa. E começo as competições em maio, em algum GP do Brasil, provavelmente no Rio, que é o mais importante e porque eu gosto de saltar no Engenhão.

Em 2011, Fabiana construiu uma temporada repleta de conquistas. Ainda assim, a saltadora queria mais, embora termine o ano satisfeita por ter alcançado os principais objetivos.

- Foi um ano muito bom. Não dá para falar excelente porque a gente sempre quer alguma coisa a mais (risos). Eu consegui atingir meu objetivo, que era conseguir uma medalha no Mundial. Foi até mais do que eu esperava, uma medalha de ouro, com a minha melhor marca, recorde sul-americano, melhor marca do ano. Saio contente porque consegui atingir os objetivos: uma medalha no Mundial e saltar 4,70m no Pan. Lógico, não foi uma medalha de ouro (em Guadalajara), mas saio feliz por ter conseguido atingir meu objetivo quanto à marca.

Para Londres, Fabiana diz que não deve mudar muito seu salto. Mas, com a chegada do técnico ucraniano Vitaly Petrov, que vem ao Brasil mais uma vez para acompanhar os treinos da atleta, a campeã mundial acredita que ainda pode melhorar sua técnica.

- Mudar, não. Só melhorar. Sempre tem alguma coisinha para melhorar. O Vitaly Petrov está aqui, vai começar o treinamento comigo e vai fazer todo o planejamento junto com o Élson (Miranda). Sempre tem algo que eu posso mudar. Hoje, para mim, é mais fácil do que antigamente, quando eu estava aprendendo a técnica. Vou mudar uma coisinha aqui e outra ali.

veja também