MENU

Carpegiani com problemas? Tite não esquenta: 'Cada um no seu quadrado'

Carpegiani com problemas? Tite não esquenta: 'Cada um no seu quadrado'

Atualizado: Terça-feira, 21 Junho de 2011 as 2:55

Por Carlos Augusto Ferrari São Paulo

imprimir

Tite no treino do Corinthians (Foto: Ag. Estado)

  As lesões e as suspensões atormentam o técnico Paulo César Carpegiani para escalar o São Paulo que enfrenta o Corinthians no clássico de domingo, às 16h, no Pacaembu, pelo Campeonato Brasileiro. Do lado alvinegro do encontro, Tite não quer nem saber das dificuldades enfrentadas pelo adversário. Além disso, minimiza a ausência de Lucas e aponta o Tricolor como uma equipe mais definida.

- Eu não tenho todos os dados do São Paulo, mas está com uma estrutura montada. Contra nós, o Paulo jogou com duas linhas de quatro e dois atacantes centralizados. Ele não tem mudado tanto, às vezes usa três zagueiros. Ele tem mantido a base. Dentro dessa linha, está há mais tempo com o time montado – afirmou.

Depois de atuar com oito jogadores formados nas categorias de base, o São Paulo deve contar com retornos importantes: Miranda, Rhodolfo, Fernandinho e Dagoberto. Entretanto, Juan e Rodrigo Souto estão suspensos pelo terceiro cartão amarelo. No Timão, Chicão volta de suspensão, mas Jorge Henrique virou dúvida por causa de dores na panturrilha esquerda .

- Não dá para contar lesão como mudança. Eu perdi jogadores importantes desde o começo do ano. Cada um no seu quadrado. Eu com os meus pepinos aqui, e o Paulo com os dele lá (risos). Todo mundo vai ter problemas de lesão e cartão – acrescentou Tite, lembrando das saídas dos titulares Ronaldo, Roberto Carlos, Jucilei, Bruno César e Dentinho.

Como aconteceu no confronto da primeira fase do Paulistão, o Tricolor não contará com a estrela Lucas, convocado para disputar a Copa América pela Seleção Brasileira. Para Tite, o grupo consegue suprir a ausência de um atleta importante. Mais que isso, não vê vantagem em o adversário usar tantos garotos.

- A essência é ter um grupo de qualidade. Tirar o Lucas e mais jogadores, teoricamente, vai enfraquecer o time, mas o conjunto é forte. A experiência é do conjunto, de quanto tempo a equipe participou junta. Se fosse experiência individual, eu pegaria a Seleção Brasileira com os jogadores mais rodados e teria resultado – finalizou.

veja também