MENU

Carpegiani elogia Rivaldo: 'Ele está fininho, é um craque, está inteiro'

Carpegiani elogia Rivaldo: 'Ele está fininho, é um craque, está inteiro'

Atualizado: Sábado, 22 Janeiro de 2011 as 10:12

Sem entrar em detalhes sobre negociação e avaliando apenas o aspecto técnico, Paulo César Carpegiani elogiou Rivaldo, que passou a ser considerada uma boa ideia pelo presidente do São Paulo, Juvenal Juvêncio, após boa repercussão de seu nome no Morumbi. O jogador e presidente do Mogi Mirim, que foi campeão da Copa de 2002 com a Seleção Brasileira e também melhor do mundo em 99, está aparentemente bem fisicamente, segundo o treinador, mas é preciso vê-lo em ação. O comandante acha que ter um atleta de 38 anos no elenco não é um problema se este estiver realmente bem, por isso cada caso deve ser analisado separadamente.

- Isso é muito individual. O Rivaldo está fininho, quase não teve lesões aos 38 anos. Eu com 31 anos não conseguia mais jogar. Ele está inteiro, pena que não pudemos vê-lo jogar pelo Mogi, pois está com problema de papelada. Há uma série de coisas que podem ser viáveis ou não, mas ele foi um craque, é um craque e a idade pesa um pouco, mas é um jogador que está inteiro. Se está jogando a mesma bola ou não eu não saberia te responder. Tenho preferência sempre pelo grande jogador, gosto do craque no time.

Antes de falar sobre Rivaldo, Carpegiani titubeou. Ele explicou que não deseja mais comentar sobre atletas que possam defender o São Paulo no futuro e revelou que rumores atrapalham o seu trabalho internamente. Ele citou o exemplo de uma especulação sobre uma possível troca entre Guiñazu, do Internacional, por Dagoberto e Cleber Santana. Segundo o treinador, os jogadores que têm os nomes envolvidos em casos assim ficam desanimados.

- Eu gostaria de me abster desses assuntos. Surgiram muitas especulações e é preciso um pouquinho mais de cuidado. Quando sai a notícia sobre os meus jogadores sendo trocados há o desestímulo. Falaram do Dagoberto, então peço que coloquem o nome de quem deu a informação. Ele vale cerca de R$ 20 milhões. Aí jogador lê, há uma fumaça, o atleta fica apagado. Não quero isso. Também tive que responder sobre o Coates (zagueiro uruguaio) e o negócio deu uma esfriada. As coisas no São Paulo são bem feitas. Mas se a negociação sai assim na imprensa esmorece um pouco. Por isso prefiro não responder mais sobre este tipo de coisa. Quando se concretizar eu respondo.   Por: Carolina Elustondo

veja também