MENU

Carpegiani resolve manter o 3-5-2, mas terá de retirar alguém do ataque

Carpegiani resolve manter o 3-5-2, mas terá de retirar alguém do ataque

Atualizado: Quinta-feira, 17 Fevereiro de 2011 as 3:51

A bela atuação que o São Paulo teve na vitória sobre o Treze por 3 a 0, pela Copa do Brasil, fez o técnico Paulo César Carpegiani rever os seus conceitos. Em diversas oportunidades, ele deixou claro que não gosta do esquema 3-5-2. Ele utilizou essa formação na última partida para dar liberdade total aos atacantes Lucas e Fernandinho que, ao lado de Dagoberto, foram os grandes nomes da partida realizada no estádio Amigão. O treinador gostou tanto do que viu que vai manter a forma de jogar nas próximas partidas.

- Sem dúvida, foi uma bela partida. Fizemos o jogo ficar fácil, tivemos ritmo de jogo, alternamos jogada, criamos chances. Com esse esquema, eu posso aproveitar o melhor do Jean e do Juan, que funcionam muito bem como alas. Eu tentei colocá-los como lateral, o que exige um posicionamento bem diferente, mas não deu certo. Além disso, se voltasse ao 4-4-2, teria de sacar o Rhodolfo da equipe, o que seria injusto, já que ele entrou muito bem. A partir de agora, temos de aprimorar o que já temos. Ainda precisamos fazer muitas correções – avisou o treinador.

Com o 3-5-2, a equipe funcionou muito bem na última partida. O próprio treinador afirmou que foi a melhor apresentação da equipe na temporada. A confusão tática ocorrida em outras partidas não se repetiu contra o Treze. A defesa, com Alex Silva na sobra, não deu espaço ao ataque adversário. Juan, com cobertura de Miranda pelo seu setor, pode aproveitar sua principal característica, que é o apoio ao ataque. O mesmo ocorreu com Jean na direita, que teve a assistência defensiva de Rhodolfo.

Fernandinho foi outro beneficiado. No 4-4-2 era obrigado a voltar até a intermediária defensiva para ajudar na marcação. Na última quarta, atuou apenas como atacante, o que fez sua produção crescer em campo.     Mas a efetivação do 3-5-2 deixa um problema na mão de Carpegiani. Não existe espaço para quatro homens de frente, o que poderia acontecer no 4-4-2. Ou seja: Rivaldo, Dagoberto ou Fernandinho, um deles deve sobrar. E o pentacampeão, que se recupera de lesão na coxa, é o mais cotado para ser sacado. O treinador vai pensar com calma nessa questão, mas não descartou a possibilidade de haver um revezamento em campo.

- A única solução para fazer os quatro atuarem no 3-5-2 seria tirar um volante, deslocar o Jean para o meio e colocar o Lucas para fazer a ala pela direita. Mas seria um crime fazer isso com o garoto. Vou ter de pensar bastante nessa questão porque alguém vai sobrar nessa composição. Dependendo do adversário, posso até fazer um revezamento. Uma coisa eu posso dizer: o time tem o Rogério e o Lucas garantidos. O resto vai jogar quem estiver melhor – concluiu o treinador.    

veja também