MENU

Ceni defende Fabuloso: 'Não foi por causa do pênalti que não ganhamos'

Ceni defende Fabuloso: 'Não foi por causa do pênalti que não ganhamos'

Atualizado: Quinta-feira, 6 Outubro de 2011 as 10:23

O jogo estava complicado. O São Paulo perdia por 1 a 0 para o Cruzeiro, gol marcado por Keirrison, quando, aos 30 minutos, Cícero avançou pelo lado esquerdo da área e, ao tentar driblar o goleiro Fábio, se jogou na área. Pênalti mal marcado pelo juiz Paulo Godoy Bezeerra. Na cobrança, após uma conversa com o goleiro e capitão Rogério Ceni, que era o batedor principal, Luis Fabiano ajeita a bola. O chute, no entanto, é "telegrafado" e o camisa 1 da Raposa faz a defesa no canto esquerdo.   Após a partida, que terminou empatada em 3 a 3, Rogério Ceni deixou claro que não se arrependeu de ter aberto mão de bater a penalidade máxima.     - No último treino antes do jogo, eu treinei, o Rivaldo e o Luis também treinaram penalidades. Acontece que, quando surgiu o lance na partida, eu pensei em ajudar um amigo. E isso não era um desejo pessoal meu, mas, sim, de toda a equipe. Eu queria que ele marcasse um gol porque lhe daria muita confiança. Infelizmente não aconteceu. Mérito do goleiro, que voou no canto certo. Uma coisa é certa: ele não é o culpado pelo resultado – afirmou o camisa 1 do Morumbi.

Cruzeirenses comemoram o gol de Keirrison, que abriu o placar em Sete Lagoas (Foto: Agência Estado)

  Para Rogério, Luis Fabiano não pode ser crucificado pelo erro e ressaltou que o atacante pode continuar como batedor oficial de pênalti.

- Se tiver outa cobrança daqui para frente, ele vai cobrar novamente. Não deixamos de ganhar a partida pelo pênalti perdido. Não ganhamos porque vacilamos na hora de segurar o resultado. O gol era importante para ele buscar uma sequência e ganhar confiança. Só erra quem bate. Não quer dizer que, se eu batesse, poderia garantir que o gol iria sair. As coisas não funcionam assim – ressaltou.

O camisa 1 viu um Luis Fabiano mais solto dentro de campo na partida contra o Cruzeiro. Apesar do pênalti perdido, o atacante se mostrou mais participativo do que no jogo contra o Flamengo. Ele deu combate, sofreu faltas, furou quando foi arrematar a gol em jogada no primeiro tempo.

- O Luis é importante e não vai se abater com essa cobrança desperdiçada. Quando você gosta da pessoa, você quer ajudar e por isso que ele pegou a bola e bateu. Precisamos dele e dos gols dele – concluiu Ceni.          

veja também