MENU

Ceni elogia disposição do grupo e vê potencial para brigar pelo Brasileiro

Ceni elogia disposição do grupo e vê potencial para brigar pelo Brasileiro

Atualizado: Quinta-feira, 16 Junho de 2011 as 9:47

Ceni diz que São Paulo pode brigar pelo Brasileiro

(Foto: Marcelo Prado / GLOBOESPORTE.COM)

  Ansioso por voltar a conquistar um título de expressão, o que não acontece desde 2008, o goleiro e capitão Rogério Ceni está animado com o ótimo começo do São Paulo no Campeonato Brasileiro. Após quatro rodadas, o time tem 100% de aproveitamento e lidera a competição isoladamente, com 12 pontos. Para o camisa 1, a disposição mostrada dentro de campo é que está fazendo a diferença.

- Vejo o time começando bem, com quatro vitórias. É sempre bom iniciar assim porque te dá confiança. Mas ainda estamos na quarta rodada e é difícil fazer qualquer tipo de previsão. Muitos times vão mudar, reforços vão estrear, jogadores lesionados vão retornar. Temos de continuar com o pé no chão. Não temos nada fora do comum, mas estamos mostrando um diferencial, que é a dedicação. Esse time luta demais.

Rogério acredita que o grupo, inclusive, tem potencial para brigar pelo título brasileiro, o que significaria um retorno à Taça Libertadores da América em 2012, ano do último contrato de sua carreira.     - Vejo uma equipe que pode chegar lá. Agora, essa cara de campeão é algo que você descobre em um decorrer mais distante. Vamos descobrir mais para frente se estaremos na briga pelo título lá em novembro. Mas potencial para isso eu vejo – ressaltou o jogador.

Nem mesmo a convocação para o mundial sub-20, que será feita nesta quinta-feira e que poderá tirar até sete jogadores do elenco tricolor, preocupa o principal jogador do São Paulo. Sonham com um lugar na competição que será disputada no Peru: Bruno Uvini e Luiz Eduardo (zagueiros), Henrique Miranda (lateral-esquerdo), Wellington e Casemiro (volantes) e Willian José e Henrique (atacantes).

- Ter tanta gente cotada mostra que o trabalho que é feito no CT de Cotia está atingindo o seu objetivo. Nunca trabalhei com o Ney Franco, mas vejo pelas entrevistas que ele tem caráter e bom senso. Tenho certeza de haverá equilíbrio para convocar e não prejudicar os times envolvidos – concluiu.        

veja também