MENU

Chefe da Renault-Lotus diz que teste de Senna não era avaliação para vaga

Chefe da Renault-Lotus diz que teste de Senna não era avaliação para vaga

Atualizado: Segunda-feira, 14 Fevereiro de 2011 as 4:44

Após o teste Bruno Senna no domingo em Jerez de la Frontera, Eric Boullier, chefe da Renault-Lotus, se contradisse mais uma vez. Na semana passada, o dirigente elencou o brasileiro, do alemão Nick Heidfeld e do italiano Vitantonio Liuzzi como possíveis substitutos do acidentado Robert Kubica, que deve ficar fora de boa parte da temporada. Agora, o francês disse que o time nunca pensou no sobrinho de Ayrton Senna para a vaga.     - O dia de testes de Senna não era para avaliá-lo, mas para lhe dar alguma quilometragem para que ele se prepare para o cargo de terceiro piloto da equipe - disse Boullier.

O brasileiro testou um dia após o alemão Nick Heidfeld e ficou 1s1 atrás do alemão. Entretanto, o carro do brasileiro teve problemas na parte da tarde e ficou parado por mais de três horas, o que impediu uma tentativa com pouco combustível. O fato não abalou o brasileiro, que viu na atuação de domingo uma chance de abrir novas portas na equipe no futuro.

- O trabalho que fiz deve me dar novas chances na equipe no futuro. Estou contente por ter passado novas informações sobre o carro e ajudado no desenvolvimento do acerto. A equipe gostou muito do resultado final. Levando em conta minha quilometragem na Fórmula 1, e eles fizeram questão de ressaltar esse ponto, foi um ótimo resultado - afirmou Bruno.    

veja também