MENU

Chefe de Barrichello admite rendimento abaixo do esperado

Chefe de Barrichello admite rendimento abaixo do esperado

Atualizado: Segunda-feira, 10 Maio de 2010 as 3:49

O brasileiro Rubens Barrichello não passou da primeira sessão do treino classificatório para o Grande Prêmio da Espanha e largou apenas no 17º lugar. Depois de ver o piloto sul-americano terminar na nona posição no domingo, Sam Michael, diretor técnico da Williams, admitiu o rendimento abaixo do esperado do carro.

''Os dois pontos do Rubens foram um bom resultado considerando onde estávamos no sábado, ma nossa performance no geral não foi boa o suficiente na Espanha e devemos continuar trabalhando para fazer progressos mais significativos'', declarou o dirigente da equipe inglesa.

Companheiro de equipe de Barrichello, o alemão Nico Hulkenberg teve uma performance ainda pior e terminou na 16ª posição, superando apenas o italiano Jarno Trulli, da Lotus, e a dupla da Virgin, formada pelo brasileiro Lucas Di Grassi ao lado do alemão Timo Glock.

''Nós trouxemos uma série de atualizações para os dois carros em Barcelona. Inicialmente, testamos as partes no carro do Rubens nos treinos de sexta e então a equipe trabalhou duro para entregar as melhorias para o Nico a tempo do treino de sábado'', explicou.

Michael enumerou as atualizações, como novos difusores e caixa de câmbio, mas Barrichello não conseguiu sequer avançar para a segunda etapa do treino classificatório. Ao comentar o assunto, o dirigente citou as pequenas pedras lançadas pela McLaren de Lewis Hamilton sobre a Williams do brasileiro.

''No seu retorno aos boxes, várias peças estavam danificadas. Nós não conseguimos medir o impacto na downforce, mas pode ter sido afetada levemente'', justificou Michael. No Grande Prêmio de Mônaco, marcado para o próximo domingo, a Williams contará com atualizações específicas para a prova no Principado.

''O circuito é muito estreito e aquelas barreiras são um verdadeiro teste de coragem para os pilotos. Quanto mais perto eles conseguem chegar das barreiras, melhor os tempos das voltas'', encerrou o chefe de Barrichello, 12º colocado no Mundial com sete pontos ganhos.

veja também