MENU

Cicinho: o queridinho da torcida do São Paulo

Cicinho: o queridinho da torcida do São Paulo

Atualizado: Terça-feira, 12 Janeiro de 2010 as 12

Apesar de já ter contratado seis reforços para esta temporada, o São Paulo ainda busca outros jogadores para o elenco. No momento, quatro estão na mira do clube. O problema é que o presidente Juvenal Juvêncio não quer gastar muito, o que tem dificultado as negociações, ainda emperradas.

Alex Silva, Cicinho, Guiñazu e Fernandão estão na pauta. Dificilmente todo o quarteto será contratado, mas a torcida já tem seu preferido. Em enquete do Lancenet!, o são-paulino escolheu Cicinho, que recebeu 68,49% dos 3.101 votos - o volante teve 24,5%, o atacante 4,5% e o zagueiro 2,5%.

O lateral-direito, que conquistou Paulista, Libertadores e Mundial pelo clube em 2005, é sonho não só da diretoria, mas do torcedor. Um dos motivos é o fato de o Tricolor ter dificuldades no setor. No primeiro coletivo do ano, Ricardo Gomes escalou a equipe no 4-4-2. Quem atuou na lateral direita foi o Jean, que terminou o Brasileirão de 2009 como ala, mas é volante de origem. Foi o único setor que contou com alguém improvisado. O técnico, em entrevista ao site oficial, admitiu que ainda aguarda por mais um ou dois reforços.

Segundo apurou a reportagem do LANCENET!, Cicinho tem mantido contato com membros da comissão técnica do São Paulo, que acreditam na liberação do jogador. Seu empresário, Ricardo Sarti, participou recentemente de reuniões com dirigentes da Roma (ITA). O agente não tem atendido a imprensa para falar do assunto, assim como o jogador, que se mantém em silêncio.

Ao site "Forza Roma", da Itália, o coordenador técnico da Roma, Gian Paolo Montali, ressaltou que ainda deseja ouvir o jogador.

- Cicinho é um jogador importante e vamos tomar cuidado com ele, por isso, vamos agir em conformidade. Precisamos ouvir o jogador e o procurador, quando eles nos procurarem para conversar.

Já acertado com o São Paulo, nenhum negócio deverá ser feito sem que haja um pagamento em dinheiro à Roma. A política do Tricolor é a de contratar jogadores em fim de contrato. Mas, pela necessidade da posição, a diretoria já admite pagar um valor, desde que não seja exorbitante. Se tiver de gastar, será com Cicinho. E a torcida agradecerá.

Por: Gabriel Saraceni

veja também