MENU

Cicinho volta ao São Paulo e festeja: 'Amanhã já quero ir ao Morumbi'

Cicinho volta ao São Paulo e festeja: 'Amanhã já quero ir ao Morumbi'

Atualizado: Terça-feira, 9 Fevereiro de 2010 as 12

E o lateral-direito Cicinho está de volta ao São Paulo. Depois de ter brilhado com a camisa do Tricolor entre 2004 e 2005, o jogador, cujos direitos federativos pertencem ao Roma (ITA), retorna ao Morumbi para recuperar o seu futebol e acabar com a maior carência do elenco comandado por Ricardo Gomes. O acordo inicial valerá até o dia 30 de junho, mas caso o Tricolor chegue na final da Libertadores, será acertado um novo contrato de três meses. O Tricolor e clube italiano dividirão o salário do atleta, que será de R$ 250 mil mensais.

O acordo foi selado em reunião realizada que temrinou às 13h (horário de Brasília) na Itália. O jogador, que não vinha sendo utilizado com freqüência no time romano, deixará a capital italiana na noite desta terça-feira e chegará a São Paulo na manhã desta quarta. Sua apresentação deverá acontecer na tarde de quinta-feira, no CT da Barra Funda.

O novo dono da camisa 23 será inclusive, inscrito a tempo de disputar a primeira fase da Taça Libertadores da América. Ao contrário do que prevê o regulamento da Confederação Sul-America de Futebol, o clube só enviará a lista de inscritos para o torneio nesta quarta-feira e, como punição, terá de pagar US$ 5 mil (R$ 9 mil) de multa.

Cicinho chega para colocar fim a maldição da lateral-direita do Tricolor. Desde a saída de Ilsinho para o Shakhtar Donetsk (UCR) em 2007, ninguém conseguiu se firmar na posição. Tentativas não faltaram: Reasco, Joilson, Jancarlos, Éder Sciola, Rafael, Zé Luis, Adrian Gonzalez e Jean, apesar de ser volante, era o atual dono da posição.

O jogador não escondeu a alegria com o acerto. Ele conversou com a reportagem do GLOBOESPORTE.COM assim que deixou a reunião com a presidente do Roma, Rosella Sensi.

- Acabei de sair da sala da reunião onde assinei a rescisão do meu contrato com o Roma. Estou vivendo um sonho. Não é de hoje que gostaria de voltar ao São Paulo. Estou voltando para a minha casa, onde vivi a melhor fase da minha carreira. Não vejo a hora de entrar no avião e ir para o Brasil. Amanhã, assim que chegar, vou para a concentração dar um abraço nos companheiros. Também quero estar no Morumbi para acompanhar a estreia do time na Libertadores - disse o jogador.

Cicinho não disputa um jogo oficial há 30 dias. Mesmo assim, se coloca à disposição do técnico Ricardo Gomes para estrear o mais rápido possível.

- Disputei dois jogos seguidos há um mês. No primeiro, atuei 80 minutos. No segundo, 50. É claro que não estou 100%, mas a vontade de voltar a jogar pelo São Paulo é tão grande que, se o Ricardo precisar, estou à disposição. O mais importante é que tudo deu certo e estou voltando - ressaltou.

Para concluir, o jogador, que usará a camisa 23 no Tricolor, deixou claro que o acordo com o Roma lhe garante presença na decisão da Libertadores, caso o time do Morumbi avance até lá.

- O Roma é uma sociedade anônima e, por causa disso, os acordos e contratos valem de uma temporada a outra. Como a temporada aqui na Itália começa em julho, o empréstimo inicial acaba em 30 de junho. Mas depois, se o São Paulo for até a final, serei emprestado por mais três meses. Se Deus quiser, estarei na final junto com o time - concluiu o jogador.

Por: Marcelo Prado

veja também