MENU

Cobrança vem de casa: Thiaguinho tem responsabilidade dobrada no Flu

Cobrança vem de casa: Thiaguinho tem responsabilidade dobrada no Flu

Atualizado: Sexta-feira, 22 Outubro de 2010 as 8:47

A vida de Thiaguinho promete não ser fácil neste fim de semana. Substituto de Mariano (suspenso) na lateral direita, o jogador terá responsabilidade dobrada na partida contra o Atlético-PR, às 16h (de Brasília), na Arena da Baixada, pela 31ª rodada do Brasileirão. Além da pressão da torcida por entrar no lugar de uma das referências da equipe, Thiaguinho também receberá uma atenção especial dentro de casa.

Ele mora com o irmão Bruno e com o pai Célio, os dois torcedores fanáticos do Flu. Thiaguinho explica que, após os treinos, quando chega em casa, as cobranças de Muricy são substituídas pelas da família.

- Só de estar no Fluminense, a responsabilidade aumenta muito. Além de ser clube grande, a cobrança em casa dobrou. Eu chego dos treinos e tenho que escutar o meu pai e o meu irmão pedindo título, boas atuações...(risos).

O irmão Bruno explica que, para a família, o maior momento da carreira de Thiaguinho, sem dúvidas, foi quando o Fluminense o procurou para assinar contrato, no fim do ano passado.

- Foi muito emocionante. Estávamos jogando um futebol com os amigos quando chegou a notícia. Para nós da família, que somos tricolores, foi o momento mais marcante. Estávamos naquela expectativa, pois o contrato dele com o Botafogo estava acabando. Como irmão, quando ele estava no rival, tinha que torcer por ele. Mas, agora, no Fluminense, consigo unir a torcida pelo meu irmão e pelo meu time do coração.

Ciente da responsabilidade que vai ser substituir Mariano, Thiaguinho espera não decepcionar e promete, pelo menos, muita vontade com a camisa tricolor.

- Ao pensar nisso, eu prefiro não me comparar a ele (Mariano), que é um jogador de Seleção. Sei do tamanho da responsabilidade que eu vou ter, mas vou dar o meu máximo para que o Fluminense possa sair com um resultado positivo de Curitiba.

Com 53 pontos, o Fluminense é o segundo colocado no Brasileirão, atrás do Cruzeiro, líder com 54.

Por: Cahê Mota e Guilherme Maniaudet

veja também