MENU

Com 46% de chances de cair, Galo faz as contas para permanecer na elite

Com 46% de chances de cair, Galo faz as contas para permanecer na elite

Atualizado: Segunda-feira, 1 Novembro de 2010 as 4:41

A frase tem se repetido há várias rodadas, mas é mais verdadeira que nunca: o próximo compromisso do Atlético-MG é uma decisão. Após passar a última rodada fora da zona de rebaixamento, o alvinegro voltou ao grupo da degola após ser derrotado pelo Botafogo, por 2 a 0, na Arena do Jacaré. Assim, o time se manteve com 34 pontos, mas caiu para o 17º lugar.

A nova chance de sair do Z-4 será contra o Guarani, 16º colocado, com 35 pontos. O Galo precisa apenas de suas próprias forças para deixar o grupo dos quatro últimos. A equipe de Campinas não vence há sete rodadas – foram cinco derrotas e dois empates. O Atlético-MG, por sua vez, vem de quatro vitórias, um empate e duas derrotas. O zagueiro Werley, ciente do momento do time, disse que a partida contra o Guarani será um ‘jogo de seis pontos’.

- É um jogo que, se ganharmos, fugiremos do rebaixamento e ficaremos dois pontos à frente do adversário. É um jogo muito importante, temos que pensar jogo a jogo. Nosso próximo compromisso é o Guarani, e temos que pensar apenas nele. É um confronto direto de seis pontos, não podemos pensar em outro resultado a não ser vencer. São duas equipes que não vivem um bom momento e têm o mesmo objetivo.

Calculadora em mãos

Em posições diferentes, Atlético-MG e Guarani estão com chances praticamente iguais de rebaixamento, segundo o matemático Tristão Garcia. O Galo tem 46%, e o Bugre, 47%.

Ainda segundo o matemático, qualquer time que alcance 46 pontos escapará do rebaixamento, independentemente do número de vitórias. Nesta reta final, o alvinegro deverá ter um aproveitamento de 66% nas seis partidas restantes, ou seja, dos 18 pontos em jogo, terá que conquistar 12. O Galo terá três jogos fora de casa (Guarani, Palmeiras e São Paulo), e três compromissos na Arena do Jacaré (Santos, Flamengo e Goiás).

Nas últimas edições do Brasileirão de pontos corridos, a média para escapar da zona de rebaixamento foi de 45 pontos. Em 2009, o Fluminense, 16º colocado, terminou a competição com 46 pontos. No ano anterior, o Náutico se salvou com 44 pontos. Em 2007, foi o Goiás que fugiu da série B, também com 45 pontos. Por fim, o Palmeiras, com 44, permaneceu na elite em 2006.

veja também