MENU

Com a 'arma' altitude, LDU busca reabilitação contra o Independiente

Com a 'arma' altitude, LDU busca reabilitação contra o Independiente

Atualizado: Quinta-feira, 3 Março de 2011 as 10:39

A altitude de 2850 metros de Quito já é uma arma conhecida entre as equipes que disputam a Taça Libertadores. E é nela que a LDU aposta para se reabilitar no torneio. Após a derrota na estreia, por 2 a 1, para o debutante Godoy Cruz, da Argentina, o time equatoriano, que ainda não somou pontos na competição, precisa da vitória sobre o outro argentino do Grupo 8, o Independiente, líder da chave com três pontos, às 22h30m (horário de Brasília e com tramsmissão pelo Sportv2), no Estádio Casa Blanca, para deixar a lanterna e entrar na zona de classificação.

Além disso, vai estar em jogo um clima de revanche, já que o Independiente eliminou a LDU na Copa Sul-Americana nas semifinais do torneio no ano passado. O técnico da equipe do Equador, Edgardo Bauza, quer aproveitar o bom momento no Campeonato Equatoriano, no qual é líder com 13 pontos em seis jogos disputados. A única ausência do time deve ser o defensor Norberto Araújo, que ainda se recupera de uma lesão que o tirou dos campos nas últimas semanas.

Já o Independiente, apesar da vitória sobre o Peñarol-URU, por 3 a 0, na estreia do torneio, não chega com tanta confiança para o confronto. Preocupados com os efeitos causados pela altitude de Quito, o grupo argentino se encontra em Guaiaquil, litoral do país, onde ficará até momentos antes da partida.

O treinador do time, Antonio Mohamed, não contará com o zagueiro Julián Velázquez, machucado, e o goleiro Hilario Navarro, que sofreu uma luxação em um dos dedos da mão direita. Fabián Assmann deve ser o titular no gol. Além disso, estão fora do jogo o zagueiro Eduardo Tuzzio, o volante Roberto Battión e os meias Matías Defederico e Nicolás Cabrera, que foram poupados para o Campeonato Argentino, onde a equipe ocupa a 18ª posição com apenas dois pontos em três jogos disputados.

Prováveis escalações:

LDU: Alexander Domínguez; Jorge Guagua, Geovanny Caicedo, Diego Calderón; Néicer Reasco, Fernando Hidalgo, Ulises De la Cruz, Enrique Vera, Patricio Urrutia, Ezequiel González e Hernán Barcos. Técnico: Edgardo Bauza.

Independiente: Fabián Assmann; Leonel Galeano, Carlos Matheu, Ignacio Barcia; José Vélez, Hernán Fredes, Fernando Godoy, Lucas Mareque; Leandro Gracián; Andrés Silvera e Leonel Núñez. Técnico: Antonio Mohamed.     Grupo 4 se enfrenta

Pelo Grupo 4 da Libertadores, o Vélez Sarsfield, líder da chave com três pontos, recebe o Universidad Católica, terceiro colocado com um ponto, às 20h15m (horário de Brasília e com transmissão do Sportv2), no Estádio José Amalfitani, em Buenos Aires. Um pouco mais tarde, às 22h30m (horário de Brasília), o Unión Española, segundo colocado com um ponto, visita o lanterna Caracas, que ainda não somou pontos na competição, no Estádio Olímpico de Caracas.

Comandado por Ricardo Gareca, o Vélez Sarsfield terá o retorno do goleador Santiago Silvar, recuperado de uma ruptura no músculo posterior da coxa esquerda, mas não poderá contar com o meio-campo Víctor Zapata, que sofreu uma lesão no joelho. Na equipe chilena, o treinador Juan Antonio Pizzi também terá um desfalque para a partida: o lateral-direito Rodrigo Valenzuela, machucado. Seu provável substituto é Fernando Meneses. Um empate é considerado um bom resultado, pois a Universidad Católica fará três dos seus quatro jogos restantes em casa.

Prováveis escalações:

Vélez Sarsfield: Marcelo Barovero; Fabián Cubero, Sebastián Domínguez, Fernando Ortiz, Emiliano Papa; Augusto Fernández, Franco Razzotti, Maxi Moralez; David Ramírez; Juan Manuel Martínez e Santiago Silva. Técnico: Ricardo Gareca.

Universidad Católica: Cristopher Toselli; Fernando Meneses, David Henríquez, Hans Martínez, Juan Eluchans; Tomás Costa, Jorge Ormeño, Francisco Silva, Milovan Mirosevic; Lucas Pratto e Roberto Gutiérrez. Técnico: Juan Antonio Pizzi.

Pela primeira vitória

Na Venezuela, Caracas e Unión Española buscam a primeira vitória no torneio. O treinador do time do Chile não terá o zagueiro Rodolfo Madrid, que se machucou jogando pelo Campeonato Chileno na semana passada. Giovanny Espinoza deve ser seu substituto. Outra dúvida fica por conta do atacante Sebastián Jaime, que sentiu dores durante os últimos treinamentos. Se for confirmada sua ausência, Raúl 'Pipa' Estévez pode ser opção para a vaga. Pela equipe venezuelana, o técnico Ceferino Bencomo tem o desfalque do meio-campo Ángelo Peña, expulso na derrota por 3 a 0 para o Vélez Sarsfield, na estreia pelo Grupo 4. O setor deve ser ocupado pelo polivalente Alexander González, que também atua como lateral. Outra novidade pode ser a utilização do jovem Josef Martinez no lugar do atacante Luis Cabezas, fora de forma.

Prováveis escalações:

Caracas: Renny Vega; Giovanni Romero, Julio Machado, Franklin Lucena, Rohel Briceño; Edgar Jiménez, Juan Guerra, Alexander González, Nelson Barahona; Luis Cabezas e Josef Martínez. Técnico: Ceferino Bencomo,

Unión Española: Eduardo Lobos; Esteban González, Leandro Delgado, Rafael Olarra, Giovanny Espinoza; José Pérez, Braulio Leal, Martín Ligüera; Fernando Cordero, Sebastián Jaime (o Raúl Estévez) e Ramsés Bustos. Técnico: José Luis Sierra.    

veja também