MENU

Com atração no banco, Grêmio recebe o Bahia no Olímpico

Com atração no banco, Grêmio recebe o Bahia no Olímpico

Atualizado: Domingo, 5 Junho de 2011 as 9:14

Duelo de Tricolores no Olímpico. De um lado, o Grêmio busca a segunda vitória seguida, após tropeçar na estreia contra o Corinthians e se recuperar, fora de casa, contra o Atlético-PR. Do outro, o Bahia, que ainda não venceu no Brasileirão, mas conquistou um empate heroico com o Flamengo na última rodada. A bola vai rolar neste domingo a partir de 16h (de Brasília).

Grêmio:   precisa desequilibrar a seu favor a balança da largada no Brasileirão. O time tricolor fez o inverso do caminho normal: perdeu em casa e venceu fora. Agora, luta para ganhar mais uma, desta vez no Olímpico, e crescer na tabela de classificação. Como coloca fé no fortalecimento de seu elenco, o clube gaúcho sabe que é importante formar uma boa base de pontos na largada do Brasileiro para tentar engrenar depois.

Bahia:   René Simões tenta levar o Tricolor baiano à sua primeira vitória no Campeonato. O Bahia conta com a volta dos titulares Marcelo Lomba e Camacho, que não enfrentaram o Flamengo. Os baianos confiam no entrosamento da dupla de ataque formada por Jobson e Souza para garantir os primeiros três pontos.

Grêmio:   o time tricolor tem dúvidas em todos os setores. A escalação dependerá do quanto Renato Gaúcho vai querer arriscar com atletas que voltam de lesão. A tendência é de que Gabriel comece o jogo na lateral direita e Leandro apareça no ataque, mas talvez o mesmo não aconteça com o zagueiro Vilson. No meio, são pequenas as chances de Marquinhos fazer sua estreia. O jogador deve ficar no banco. Possível escalação: Marcelo Grohe, Gabriel, Saimon, Rafael Marques e Neuton; Fábio Rochemback, Fernando, Lúcio e Douglas; Leandro e Júnior Viçosa.

Bahia:   Marcelo Lomba e Camacho retornam ao time. O garoto Gabriel, que agradou diante do Flamengo, segue improvisado na lateral direita. O único desfalque é o zagueiro Thiego, que não pode enfrentar o Grêmio devido a cláusulas contratuais. Danny Morais será o substituto. A equipe deve entrar em campo com Marcelo Lomba, Gabriel, Titi, Danny Morais e Ávine; Fahel, Marcone, Camacho e Lulinha; Souza e Jobson.

Grêmio:   o time não terá o goleiro Victor, a serviço da Seleção Brasileira, e outros quatro potenciais titulares, todos lesionados: Rodolfo, Bruno Collaço, Adílson e André Lima. Os recém-contratados Gilberto Silva e Miralles ainda não estão em condições de estrear.

Bahia:   Thiego, jogador que pertence ao Grêmio e não pode jogar devido ao contrato com o Tricolor. Expulso contra o Flamengo, Helder não fica nem no banco. Magno e Carlos Alberto estão aprimorando a parte física.

Grêmio:   não tem jogadores pendurados

Bahia:   Marcone

Marquinhos, meia do Grêmio:   a maior atração do Grêmio na partida deve ficar no banco de reservas. Marquinhos, buscado pelo Tricolor no Avaí, está regularizado, vem treinando normalmente no Olímpico e pode até começar o jogo, embora a tendência seja de que fique à espera do segundo tempo. Contratado para ser mais um elemento de boa criação no meio-campo, ele deve se apresentar à torcida no decorrer da partida.

Jobson, atacante do Bahia:   considerado uma aposta de alto risco, Jobson diz que reencontrou a felicidade no Bahia. Xodó de René Simões, o camisa 11 marcou duas vezes contra o Flamengo, no empate em 3 a 3, em Salvador.

Renato Gaúcho (técnico do Grêmio) -   "O Bahia sabe tudo da gente, e nós sabemos tudo deles. Meu grupo está bem, está confiante. Trabalhamos a parte técnica, tática e física. Estamos preparados. Sabemos da importância da vitória. O torcedor precisa comparecer e ter paciência”.

Danny Morais (zagueiro do Bahia) -   "Ter a oportunidade de mostrar meu futebol já seria motivação suficiente para mim, mas jogar em minha cidade, com a presença de meus familiares e contra um ex-rival, me motiva ainda mais”.

*Quem venceu mais? Confira o histórico do confronto na Futpédia

* A última partida disputada entre as equipes pela Série A do Brasileiro aconteceu há quase oito anos. Em 13 de setembro de 2003, aconteceu o empate em 1 x 1 no Olímpico, gols marcados por Didi e Adriano.

* Grêmio e Bahia têm uma média de 2,08 gols por partida na história do confronto pela Série A do Brasileiro. Ao todo foram marcados 48 gols em 23 jogos (26 pelos baianos e 22 pelos gaúchos).

* Cinco dos 23 jogos entre Grêmio e Bahia pelo Campeonato Brasileiro terminaram sem abertura de placar, sendo quatro deles no Olímpico (1971, 1978, 1985 e 1991) e um na Fonte Nova (1972).

veja também