MENU

Com coadjuvantes, Santos vence o Mirassol

Com coadjuvantes, Santos vence o Mirassol

Atualizado: Segunda-feira, 22 Fevereiro de 2010 as 12

Sem Neymar e Ganso, suspensos, a grande esperança do Santos neste domingo, dia 21, era Robinho. Muito marcado, o camisa 7 não brilhou - apesar da boa atuação - e deu espaço para os meias Wesley e Mádson decidirem a partida contra o Mirassol e garantir mais uma vitória no Campeonato Paulista, desta vez por 2 a 1, no encharcado gramado do estádio José Maria de Campos Maia, pela décima rodada da competição.

Com o sétimo triunfo consecutivo no Estadual, o Santos alcança um feito que não acontecia desde 1968, quando o Rei Pelé ainda brilhava nos gramados da Vila Belmiro. Porém, nesta época, o alvinegro chegou não apenas a sete vitórias seguidas, mas sim doze, e em seguida, sagrou-se campeão paulista.

O resultado leva o Santos aos 25 pontos na classificação, mantendo a distância de quatro pontos para o segundo colocado, que agora é o Santo André. Por outro lado, o Mirassol segue com apenas 10 pontos e continua muito próximo da zona de rebaixamento - a apenas dois.

Sem dois de seus principais jogadores, Neymar e Paulo Henrique Ganso, o técnico Dorival Júnior optou por manter o mesmo esquema (4-3-3) que vinha utilizando, promovendo Marquinhos e Mádson como titulares. Apesar do sufoco exercido pelo Mirassol no final, a tática deu certo e o Santos venceu mais uma, desta vez sem show como nas últimas apresentações.

Agora, o Santos luta pela liberação de Robinho pela CBF para o clássico contra o Corinthians, no próximo domingo. A atual posição da entidade é manter o camisa 7 santista entre os jogadores que disputarão o amistoso da seleção brasileira contra a Irlanda, no dia 2 de março, no Emirates Stadium, na Inglaterra.

Assista aos gols da partida:

Mesmo com o campo encharcado em função da forte chuva que caiu na cidade de Mirassol antes do duelo, o Santos iniciou a partida conseguindo tocar bem a bola e foi quem assustou primeiro, aos 9min. Pela direita, Wesley lançou Mádson, que cruzou rasteiro para Marquinhos. O meia, quase da pequena área, bateu forte, mas Renê fez a defesa.

Aos 16min, novamente Mádson deu assistência, desta vez para André. O atacante, da entrada da área, acertou um lindo chute de esquerda e exigiu uma linda ponte do goleiro Renê, que mais uma vez salvou o Mirassol. Sem conseguir jogar, o time da casa apelou para a violência para tentar parar os jogadores santistas, e em menos de 25 minutos recebeu três cartões amarelos.

O gol, que parecia questão de tempo para o Santos, saiu aos 26min. Wesley recebeu pela direita e avançou com a bola. Em seguida, cortou o zagueiro e bateu de esquerda, acertando um belo chute que entrou no canto direito do goleiro Renê. O Mirassol seguiu inferior em campo, mas em um lance de bola parada conseguiu empatar contando com a sorte.

Gérson cobrou falta da esquerda, próxima a área; a bola desviou em dois jogadores santistas antes de entrar já sem velocidade no canto esquerdo de Felipe. Assim como o Santos, o Mirassol também começou a trocar bons passes e chegar com mais freqüência ao gol santistas. A superioridade dos visitantes que havia no começo da partida não existia mais.

Na saída para o intervalo, o atacante Robinho falou sobre a violência utilizada pelos jogadores do Mirassol. "A gente sabia que eles iam chegar junto. Mas nosso time está bem, é só continuar no mesmo ritmo", disse o camisa 7, que bastante marcado, não conseguiu se destacar na primeira etapa. No segundo tempo, Dorival Júnior tirou Marquinhos e promoveu a entrada de Maranhão, que fazia sua estreia com a camisa do Santos.

Aos 13min, foi a vez do Santos usar a bola parada para chegar ao gol e desempatar novamente a partida. Após sofrer falta quase no bico da área, pela direita, Mádson foi para a cobrança e enganou o goleiro ao chutar direto para o gol. O segundo tempo perdeu em movimentação, e o Santos não conseguiu manter o toque de bola do primeiro tempo. Precisando do resultado, o Mirassol partiu para a cima, mas a defesa do Santos e o goleiro Felipe seguraram como puderam a vitória.

Agora, o Santos dorme na cidade de Mirassol até terça-feira, quando embarca para Campo Grande-MS. No dia seguinte, os comandados de Dorival Júnior "esquecem" o Campeonato Paulista e fazem sua primeira partida pela Copa do Brasil, diante do Naviraiense. Caso vença por uma diferença de dois gols, avança para a próxima fase.

veja também