MENU

Com dois jogadores a mais, Corinthians sofre para vencer Atlético-PR

Com dois jogadores a mais, Corinthians sofre para vencer Atlético-PR

Atualizado: Domingo, 9 Maio de 2010 as 6:31

Quatro dias após a eliminação na Copa Libertadores, maior decepção no ano do centenário corintiano, o time de Parque São Jorge sofreu para vencer o Atlético-PR por 2 a 1, de virada, na estreia do Campeonato Brasileiro. Durante boa parte do segundo tempo, o time visitante jogou com dois atletas a menos, e o gol salvador no Pacaembu foi marcado por Ronaldo, em cobrança de pênalti, aos 39min.

Os corintianos conviveram com protestos dos torcedores, que pedem a saída do técnico Mano Menezes. O suado triunfo ao menos ameniza um pouco a pressão. "É complicado, sentimos muito a eliminação. Mas o futebol tem dessas coisas e quatro dias depois conseguimos melhorar o nosso ânimo", comentou o Fenômeno.

O Atlético-PR abriu o placar com Wagner Diniz, em cobrança de falta, nos acréscimos do primeiro tempo. Souza empatou no segundo, e Ronaldo virou.

"É um ótimo início, e somamos os três pontos. Ainda temos coisas para consertar, mas é importante acumular pontos enquanto outros times estão em outra competições", comentou Ronaldo.

Os atleticanos deixaram o campo insatisfeitos com a arbitragem. "Teve a expulsão de dois jogadores nossos e ele deu um pênalti inexistente", lamentou Alan Bahia, autor da penalidade em Souza. "Não encostei nele. Se fosse do outro lado queria ver se ele daria."

Paulo Baier foi expulso aos 42min da etapa inicial. Ele já tinha um amarelo por reclamação, tocou com a mão na bola, recebeu o segundo e depois o vermelho.

"Ele está de marcação comigo. Contra o Palmeiras não fiz nada. Agora nem toquei na bola. Está de perseguição comigo", esbravejou o camisa 10 rubro-negro contra o árbitro Marcelo de Lima Henrique. Nas oitavas de final da Copa do Brasil, o mesmo árbitro expulsou o veterano meio-campista durante o confronto com o Palmeiras.

Antes de a bola rolar, os torcedores, que compareceram em número razoável ao estádio (cerca de 10 mil pessoas), realizaram os primeiros protestos. Exibiram uma faixa com os dizeres "Brasileiro é obrigação" e cantaram "Mano medroso".

O comandante corintiano disse que sua equipe precisaria saber lidar com a pressão e superar a eliminação na Copa Libertadores, ocorrida na última quarta-feira em pleno Pacaembu. "Este é um jogo em que é preciso errar pouco, ter maturidade, sem fazer com que a instabilidade seja maior", observou, logo após entrar em campo.

E o time paulista começou o duelo partindo para cima do rival. Logo aos 3min, Jorge Henrique quase abriu o placar com um chute de fora da área.

O ataque corintiano tentava envolver a defesa adversária com uma rápida troca de passes, porém pecava no arremate final. Já os visitantes demonstraram pouca qualidade para explorar os contra-ataques.

Nos minutos finais do primeiro tempo, o Atlético melhorou a passou a frequentar mais o campo ofensivo. Mesmo com um a menos, abriu o placar com Wagner Diniz. Em cobrança de falta, ele surpreendeu Felipe com um chute direto para o gol.

"Tive a felicidade de bater bem na bola e foi direto para o gol", celebrou o lateral-direito. Ele dedicou o feito aos seus trigêmeos, recém-nascidos.

"Falta um pouco de tranquilidade. O nosso time está tocando bem a bola, está bem posicionado. Temos tempo para reverter e vamos ter mais espaço para chegar ao gol adversário", opinou Roberto Carlos, na saída para o intervalo.

Na volta para o segundo tempo, Mano Menezes colocou Souza no lugar de Alessandro. Jorge Henrique passou a atuar como lateral, e o Corinthians foi para cima. Quase empatou com Danilo e Elias, mas o goleiro Neto salvou. Aos 14min, Ronaldo fez o corta-luz, Souza dominou na entrada da área e bateu colocado: 1 a 1. O sufoco continuou. Dentinho recebeu de Chicão, driblou o goleiro e foi derrubado fora da área. Neto foi expulso, e o Atlético ficou com nove atletas em campo.

Aos 39min, o árbitro assinalou pênalti em Souza, quando o centroavante pulou na área para cabecear e caiu após choque com o adversário. Ronaldo bateu com perfeição e fez 2 a 1, garantindo a vitória corintiana e diminuindo um pouco a pressão sobre a equipe.

CORINTHIANS 2 X 1 ATLÉTICO-PR

Corinthians

Felipe; Alessandro (Souza), Chicão, William e Roberto Carlos; Ralf (Iarley), Elias e Danilo (Jucilei); Jorge Henrique, Dentinho e Ronaldo

Técnico: Mano Menezes

Atlético-PR

Neto; Rhodolfo, Leandro e Bruno Costa; Wagner Diniz, Chico, Alan Bahia (Alex Mineiro), Paulo Baier e Márcio Azevedo; Marcelo (João Carlos) e Javier Toledo (Netinho)

Técnico: Leandro Niehues

Data: 09/05/2010, domingo

Local: estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)

Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (Fifa-RJ)

Auxiliares: Dibert Moises (Fifa-RJ) e Rodrigo Joia (RJ)

Público total: 10.347 (9.232 pagantes)

Renda: R$ 283.127,00

Cartões amarelos: Danilo (C); Paulo Baier, Alan Bahia, Leandro (A)

Cartões vermelhos: Paulo Baier, Neto (A)

Gols: Wagner Diniz (A), aos 46min do primeiro tempo; Souza (C), aos 14min, Ronaldo (C), aos 39min do segundo tempo  

veja também