MENU

Com Fla sob pressão, Luxa cobra R10: 'Precisamos do Ronaldo craque'

Com Fla sob pressão, Luxa cobra R10: 'Precisamos do Ronaldo craque'

Atualizado: Sexta-feira, 18 Novembro de 2011 as 11:10

Ronaldinho teve dificuldades contra o Figueirense

(Foto: Alexandre Loureiro / VIPCOMM) Coadjuvante de luxo na goleada sobre o Cruzeiro, figura apagada na derrota para o Coritiba, apenas esforçado no empate sem gols com o Figueirense. Procura-se a versão craque de Ronaldinho Gaúcho. A torcida do Flamengo e Vanderlei Luxemburgo. Boa parte da entrevista coletiva do treinador após o jogo contra os catarinenses, nesta quinta-feira, teve o camisa 10 como figura central. O atacante foi discreto além da conta, errou tudo aquilo que tentou e ouviu vaias que ele não pôde contestar .

Luxa não soube explicar o porquê da queda de rendimento do seu principal jogador na reta final do Campeonato Brasileiro. R10 deixou de ser decisivo e não faz um gol desde 21 de setembro, no empate por 1 a 1 com o Atlético-MG. Nem as cobranças de falta, um de seus pontos mais fortes, têm ajudado o time. Contra o Figueira, por exemplo, acertou praticamente todas na barreira. Apesar do esforço, não foi nada além de um jogador normal. Ainda assim, o treinador diz que não pode abrir mão do astro do time.

- Tirar o Ronaldo, já tirei outros jogadores, é normal. Só que tenho que manter o Ronaldo no campo. Ele foi contratado para ser o protagonista, a referência. Tirar o Ronaldo é mole, mas ele tem que estar dentro de campo e ser cobrado. Coloquei o Ronaldo pois ele pode decidir numa bola parada, numa jogada individual. Se ele não estiver bem, vai ser cobrado. Por isso mantenho o Ronaldo na equipe. Precisamos do Ronaldo craque, do Ronaldo que possa fazer a diferença em campo para nós. Contra o Figueirense, o Gaúcho comenteu cinco faltas e sofreu uma. Foram oito passes errados, duas roubadas de bola e só duas finalizações. Ele ficou uma vez em impedimento.

O rendimento de Ronaldinho cai justamente quando a equipe mais precisa dele. Com 13 gols, já ocupou o posto de arilheiro do time no Brasileirão, mas fora ultrapassado pelo atacante Deivid, que tem 15. Sob pressão, o jogador terá de mostrar nas três últimas rodadas que pode conduzir o Fla rumo à Libertadores. Sem chances de título, é a única parte do projeto que restou. O time está em quinto, com 56 pontos, na zona de classificação para a disputa continental.

Novela sobre salários atrasados se arrasta

Ronaldinho tem sido notícia também fora de campo. Por conta de problemas entre Traffic e Flamengo, o camisa 10 não recebe grande parte dos salários há três meses. Depois de três reuniões na semana passada, havia a expectativa de que o clube e a empresa assinassem um novo contrato até esta sexta-feira. O prazo, no entanto, não deve ser cumprido. As partes ainda debatem questões técnicas sobre a parceria. O atacante voltará a receber 24 horas depois da assinatura do documento. O irmão e empresário de R10, Roberto Assis, evita fazer críticas pela demora.

- É um assunto do Flamengo e da Traffic. É difícil fazer qualquer tipo de comentário, pois temos boa relação com as duas partes. Nós esperamos que tudo se resolva – disse, por telefone.

Nesta semana, Ronaldinho teve seu nome envolvido numa possível transferência. O príncipe Sultan bin Nasser Al Farhan Al Saud, da Arábia Saudita, pretende comprar o Panathinaikos e quer o craque como principal reforço do clube grego a partir da próxima temporada. Em entrevista ao GLOBOESPORTE.COM , o empresário Vlassis Tsakas, que representa o árabe em Atenas, diz que virá ao Brasil em breve para iniciar as negociações. O príncipe estaria disposto a pagar € 30 milhões (cerca de R$ 71 milhões) pelo craque, que receberia um salário de € 7 milhões (R$ 16,7 milhões) por ano. Assis diz que não houve qualquer contato , mas tem recebido propostas de clubes do exterior.

O Flamengo terá três domingos decisivos pela frente. Neste fim de semana, o Rubro-Negro visita o Atlético-GO, no Serrra Dourada, às 17h. No dia 27, o adversário será o Inter, que também briga por Libertadores, em Macaé. No dia 4 de dezembro, o grupo encerra a sua participação contra o Vasco. O local da partida ainda não está definido.

Os jogadores voltam a treinar na tarde desta sexta, às 15h30m, num hotel da Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio. A delegação embarca à noite para Goiânia.        

veja também