MENU

Com gols relâmpagos, Furacão vence Peixe e sai da vice-lanterna

Com gols relâmpagos, Furacão vence Peixe e sai da vice-lanterna

Atualizado: Quinta-feira, 22 Julho de 2010 as 6:22

No duelo das equipes que vinham de duas derrotas seguidas, o Atlético-PR levou a melhor sobre o Santos ao vencer por 2 a 0 nesta quarta-feira, na Arena da Baixada, em Curitiba, pela décima rodada do Brasileirão. A vitória foi conquistada graças a gols marcados nos minutos iniciais da primeira e segunda etapa, com Bruno Costa e Bruno Mineiro, respectivamente.

Com o triunfo, a equipe do Paraná sai da vice-lanterna e salta para 15º colocação, com dez pontos. O Peixe segue sem pontuar após a volta da competição após a pausa para a Copa do Mundo e aparece na 11ª colocação, com 12 pontos.

Sem poder contar com o meia Paulo Henrique Ganso, suspenso com três cartões amarelos, o técnico Dorival Júnior surpreendeu ao escalar Zezinho desde o início da partida. O jovem, porém, teve atuação apagada e foi substituído no intervalo. Também com três cartões, Durval não jogou e deu lugar a Bruno Aguiar. Na frente, Marcel ganhou a confiança do comandante e herdou a vaga de André, sacado após cair de produção.

Do outro lado, Paulo César Carpegiani não pôde contar com os defensores Manoel, Eli Sabiá e Chico, todos suspensos. No ataque, a aposta para começar a partida foi na dupla Alex Mineiro e Bruno Mineiro.

Bruno Mineiro comemora o segundo gol do Atlético-PR (Foto: Ag. Estado)  

Gol relâmpago e boas chances do Atlético-PR

 O Santos pouco atacou no primeiro tempo. Já o Atlético criou boas oportunidades de gols e conseguiu a abrir o placar logo aos dois minutos de jogo. Paulo Baier cobrou escanteio do lado esquerdo do ataque, a bola resvalou em Alex Mineiro e na zaga santista antes de sobrar limpa para Bruno Costa, que na segunda trave completou para o fundo das redes.

A resposta santista saiu dos pés de Neymar, que fez jogada individual e bateu com força mandando a bola perto do gol. A partida seguiu aberta e após boa escorada de Alex Mineiro na entrada da área, Paulo Baier soltou uma bomba de primeira. O goleiro Rafael conseguiu desviar, e a bola passou rente ao travessão.

O Furacão chegou novamente aos 16, com Alex Mineiro chutando para fora. O duelo ficou morno e só voltou a ter emoção com uma arrancada do time casa, que resultou em chute de fora da área de Paulo Baier e outra boa espalmada de Rafael. O veterano teve outra oportunidade aos 41, mas não pegou bem na bola e mandou para fora. Nos minutos finais, Bruno Aguiar cobrou falta para boa defesa de Neto.

Segundo gol saiu mais rápido ainda

Wesley corre atrás de Paulo Baier

(Foto: Getty Images)   Insatisfeito com o rendimento do time, Dorival Júnior sacou Maranhão e Zezinho no intervalo para as entradas de Danilo e Breitner. Mas, assim como na etapa inicial, o time da casa balançou as redes logo no começo. Com apenas um minuto de segundo tempo, Paulo Baier cobrou falta para a área, Rafael soltou a bola no pé de Bruno Mineiro, que errou na primeira tentativa, mas pegou a sobra, driblou o zagueiro e, com muita calma, tocou para o gol aberto.

O Santos só chegou com chute de Robinho, aos 18, mas Neto fez a defesa. Pouco depois, do outro lado, Rafael foi buscar no ângulo um desvio de Alex Mineiro. Com Breitner, o Peixe criava mais do que com Zezinho. Mas quem chegou realmente perto de balançar as redes de novo foi o Furacão, com chute de Alex Mineiro na trave, aos 29. Nos 15 minutos finais, o time paulista não mostrou poder de reação.  

veja também