Com histórias parecidas, Julio Cesar e Ceni foram vizinhos em jogo da NBA

Com histórias parecidas, Julio Cesar e Ceni foram vizinhos em jogo da NBA

Fonte: Atualizado: sábado, 31 de maio de 2014 10:08

O clássico de domingo, entre São Paulo e Corinthians, que será realizado no estádio do Morumbi, pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro, estará repleto de atrações. Craques dos dois lados, jogadores que já vestiram a camisa da Seleção Brasileira e jovens altamente promissores. E certamente um dos duelos mais esperados colocará frente a frente os goleiros Rogério Ceni, do Tricolor, e Julio Cesar, do Timão. O torcedor pode pensar que ambos têm histórias completamente diferentes, já que Ceni, com 20 anos de clube, tem uma carreira repleta de títulos e premiações, ao contrário do camisa 1 do time de Parque São Jorge, que não tem tanto status, mas hoje caiu nas graças da Fiel torcida. Mas a história mostra que, apesar de serem de épocas diferentes, a dupla tem muito em comum.

Rogério Ceni e Julio Cesar tiveram de esperar muito tempo para virarem titulares de suas equipes. O são-paulino, que chegou ao clube em 1990, só virou o dono da camisa 1 sete anos depois, quando Zetti foi negociado com o Santos. Já o corintiano, que surgiu nas categorias de base em 2004, subiu para o time profissional no ano seguinte e só virou titular no início de 2010, quando Felipe entrou em litígio com o clube e se mandou para o Braga (POR).

Neste domingo, Ceni disputará seu 50º clássico contra o Corinthians. No início de carreira, quando só atuava pelo time de cima quando jogava o Expressinho, enfrentou Ronaldo. Depois, já como dono absoluto da camisa 1, teve como principais rivais na meta alvinegra o grandalhão Dida, seu companheiro em duas Copas do Mundo, e Felipe, campeão brasileiro da Série B. E não tem dúvidas: com Julio Cesar, o clube de Parque São Jorge estará bem servido por muito tempo.

- O Julio tem uma história parecida com a minha. Teve muita paciência para esperar a chance. Das outras vezes, quando a oportunidade parecia que iria aparecer, algo sempre atrapalhava. Agora, quando teve uma sequência, deu conta do recado. Está jogando muito bem. Acompanhei o clássico contra o Palmeiras e o jogo contra o Flamengo, e ele fez ótimas defesas. O Corinthians está bem servido por muito tempo - elogiou o capitão são-paulino.

O camisa 1 alvinegro devolve os elogios e diz que Ceni é uma inspiração.

- Admiro muito a tranquilidade que ele tem como goleiro. É um exemplo para mim. Independentemente da rivalidade entre Corinthians e São Paulo, tenho muita admiração por ele. Fico feliz em saber que ele falou bem de mim. Só me dá mais força para continuar trabalhando - ressaltou.

Rogério Ceni e Julio Cesar tiveram uma passagem curiosa longe dos gramados em 2008. Ambos estavam de férias em Orlando (EUA), quando resolveram assistir a um jogo da NBA, a liga de basquete americana, entre os times do Orlando Magic e do San Antonio Spurs. Detalhe: sem saber, compraram ingressos e ficaram lado a lado no ginásio lotado por 24 mil torcedores.

- Foi uma passagem engraçada. Estava no ginásio com a minha mulher e, ao meu lado, havia quatro cadeiras vagas. Ninguém chegava, e eu comentei que iam chegar em cima da hora e teríamos de levantar com o jogo começando. Não deu outra. Mas, quando vi, era o Rogério Ceni chegando com a família. Nem deu para reclamar - falou o corintiano, rindo da situação.

O camisa 1 são-paulino também deu muita risada ao lembrar da passagem.

- Rapaz, qual é a chance de você, num lugar com mais de 20 mil pessoas, comprar o ingresso e sentar ao lado de alguém conhecido? Foi engraçado. Conversamos um pouco. Será bacana reencontrá-lo no domingo - concluiu o arqueiro tricolor.

Por: Leandro Canonico e Marcelo Prado

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições