MENU

Com mãozinha do juiz, Santos sofre para empatar com o Ceará na Vila

Com mãozinha do juiz, Santos sofre para empatar com o Ceará na Vila

Atualizado: Domingo, 16 Maio de 2010 as 6:03

 Com a cabeça nas semifinais da Copa do Brasil, o Santos continua sem vencer no Campeonato Brasileiro. Em um atuação apagada do ataque e outra preocupante exibição da defesa, o Peixe teve a ajuda da arbitragem para só empatar por 1 a 1 com o Ceará, neste domingo, na Vila Belmiro, pela segunda rodada. Nem mesmo Neymar brilhou. Ele marcou em um pênalti inexistente, mas desperdiçou outra cobrança no fim do jogo. Washington anotou para os cearenses. Os paulistas somam agora dois pontos contra quatro dos nordestinos. É bem verdade que o placar poderia ser outro não fossem dois erros do árbitro Ricardo Marques Ribeiro contra o Vozão no primeiro tempo. Ele anulou um gol legal de Anderson, de cabeça, sob a alegação de impedimento e marcou um pênalti que não aconteceu sobre Neymar, que resultou na igualdade paulista.

Se o setor ofensivo empolga até mesmo sem Robinho, poupado, a defesa preocupa para o decisivo duelo diante do Grêmio, quarta-feira, às 21h50m, no litoral paulista, valendo vaga na decisão da Copa do Brasil. Os gaúchos venceram o primeiro confronto por 4 a 3, em Porto Alegre, e jogam por um empate para chegarem à decisão.

O Santos volta a jogar pelo Campeonato Brasileiro, sábado, contra o Atlético-GO, às 18h30m, no Serra Dourada, em Goiânia. No domingo, o Ceará recebe o Vitória, às 16h, no Castelão, em Fortaleza.

Ceará é prejudicado no primeiro tempo

 Os primeiros minutos de jogo deram a impressão que o Santos não teria problemas para passar pelo Ceará. Mesmo sem Robinho e Léo, poupados, o Peixe controlou o jogo com muita movimentação e toques rápidos, principalmente aqueles vindos dos pés de Paulo Henrique Ganso.

Mas, antes mesmo de criar uma oportunidade de perigo, o time paulista voltou a sofrer com os erros da defesa. Logo aos nove minutos, Misael driblou Maranhão pela esquerda e cruzou para Washington. Durval falhou e o ex-palmeirense cabeceou livre, no canto direito de Felipe: 1 a 0. Foi o 50° gol sofrido pelo Alvinegro em 34 jogos.

 A vantagem fez os cearenses se fecharem ainda mais no campo de defesa com uma forte marcação individual. Os nordestinos, aliás, poderiam ter ampliado o placar se não fosse um erro da arbitragem. Misael cobrou falta pela esquerda, a defesa parou novamente e Anderson marcou de cabeça em posição legal. O juiz, porém, marcou impedimento.

O esquema de jogo de Paulo César Gusmão atrapalhou o Santos. Com Neymar, Marquinhos, Ganso e André seguidos de perto, o Peixe ficou sem saída para armar. Assim, coube aos volantes aparecerem. Arouca, aos 22, roubou a bola na intermediária, invadiu a área e, de frente para o goleiro, foi travado no momento da finalização.

O Ceará voltou a assustar, aos 33 e 34 minutos, em dois lances seguidos com Misael, cabeceando para fora um cruzamento de Careca e obrigando Felipe a fazer bela defesa em chute cruzado. Para empatar, o Santos teve outra vez a ajuda do árbitro. Ganso deu ótimo passe para Neymar, que invadiu a área e caiu quando Fabrício acertou um carrinho na bola. Ele mesmo bateu o pênalti, com paradinha dupla, e igualou.

Neymar perde pênalti

No segundo tempo, Dorival Júnior buscou uma alternativa para furar o bloqueio cearense: colocou o veloz Madson no lugar de Marquinhos. Os nordestinos, contudo, continuaram melhores. A marcação não deu trégua e a equipe seguiu levando perigo nos contra-ataques, mas sem conseguir finalizar. Na melhor chance, aos 14, Misael recebeu livre na área e chutou torto pela linha de fundo. 

A partir dos 25 minutos, o Ceará se fechou ainda mais na defesa e passou a sofrer uma forte pressão. Marcel substituiu André no ataque na tentativa de explorar melhor o jogo aéreo. Entretanto, foi pelo chão que o Peixe quase virou. Aos 38, Neymar driblou pela esquerda, entrou na área e foi derrubado. Pênalti! Ele foi para batida, fez a tradicional paradinha, mas errou o alto e chutou à direita de Diego.

Mesmo assim, o Santos continuou pressionando. Madson também perdeu boa chance ao aproveitar um rebote na entrada da área e bater para fora. O Ceará também teve sua chance, mas Edu Dracena travou a finalização de Misael.

SANTOS 1 X 1 CEARÁ Felipe, Maranhão, Edu Dracena, Durval e Pará; Arouca, Wesley, Marquinhos (Madson) e Paulo Henrique Ganso; Neymar e André (Marcel). Diego, Diogo (Tony), Fabrício, Anderson e Ernandes; Michel (Júnior Cearense), Careca, João Marcos e Erick Flores (Luizinho); Misael e Washington. Técnico: Dorival Júnior. Técnico: Paulo César Gusmão. Gols: Washington, aos nove, e Neymar, de pênalti, aos 38 minutos do primeiro tempo. Cartões amarelos: Edu Dracena, Andr, Neymar (Santos); João Marcos, Anderson, Fabrício, Michel (Ceará). Estádio: Vila Belmirio, Santos. Data: 16/05/2010. Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (Fifa-MG). Auxiliares: Márcio Eustáquio Sousa Santiago (Fifa-MG) e Guilherme Dias Camilo (MG). Público: 8.998 torcedores . Renda: R$ 225.975,00  

veja também