MENU

Com muita chuva, América e Atlético empatam no Mineirão

Com muita chuva, América e Atlético empatam no Mineirão

Atualizado: Segunda-feira, 5 Abril de 2010 as 12

América e Atlético fizeram uma grande partida, no primeiro confronto entre os dois pelas quartas de final do Campeonato Mineiro. O clássico, realizado neste domingo, no Mineirão, terminou em 3 a 3. Fabiano foi o grande destaque marcando os três gols do Galo, enquanto Laécio, Danilo e Rodrigo fizeram para o Coelho.

O América chegou a abrir 2 a 0, mas permitiu a virada do Galo, ainda no primeiro tempo. No segundo, com as alterações na equipe, o Coelho foi mais perigoso e chegou ao gol de empate.

As duas equipes voltam a se enfrentar na próxima quarta-feira, às 19h30m (de Brasília), no Ipatingão. O jogo não será em Belo Horizonte, já que o Mineirão será alugado para um evento musical. O zagueiro Otávio, do América, é desfalque certo, já que levou o terceiro cartão amarelo.

Novo empate dá a classificação ao Atlético, já que o Galo teve melhor campanha na fase de classificação. O Coelho só se classifica com uma vitória.

Chuva de gols

Sem os principais atacantes em campo, América e Atlético se enfrentaram no Mineirão, na primeira partida das quartas de final do Campeonato Mineiro. Obina, do Galo, sofreu ruptura dos ligamentos do tornozelo esquerdo e vai ficar parado por, no mínimo, três meses. Fábio Júnior, suspenso, e Joãozinho, com dor de garganta, desfalcaram o Coelho.

Mesmo assim, as equipes buscaram o gol, desde o início da partida. O campo pesado, por causa da forte chuva que caiu no Mineirão, dificultou o toque de bola, mas não impediu um verdadeiro dilúvio de gols.

O jogo começou muito duro, com jogadas violentas de ambos os lados. Jonílson recebeu uma entrada violenta de Dudu, e Leandro Ferreira ficou no gramado, após um carrinho de Diego Tardelli.

Aos 7 minutos, no entanto, o Coelho chegou ao primeiro gol. Danilo recebeu lançamento pela direita e fez o cruzamento rasteiro. Werley não conseguiu cortar, e Laécio, de primeira, acertou o ângulo esquerdo do gol de Aranha: 1 a 0.

Na sequência, quase o América ampliou o placar. Em cobrança de escanteio, Preto conseguiu cabecear, mas a bola explodiu na trave esquerda do goleiro alvinegro.

O Galo sentiu o golpe, mas, aos poucos, começou a atacar, mesmo que de forma desorganizada. Ao América, restavam os lampejos de contra-ataque, quase sempre perigosos.

Em um desses lances, aos 29 minutos, em ótima jogada de todo o ataque o Coelho, Laécio retribuiu o passe do primeiro gol e tocou para Danilo. O lateral, como um legítimo atacante, tocou fora do alcance de Aranha. Era o segundo gol do América.

Assista aos gols da partida:

Porém, no minuto seguinte, o Galo voltou para o jogo. Aos 30, Fabiano, de fora da área, acertou um chute forte, no ângulo esquerdo de Flávio. Foi um golaço, o sexto do volante no Campeonato Mineiro.

O Atlético partiu para cima e, aos 39 minutos, Fabiano marcou mais um. Renan Oliveira, com muita habilidade, penetrou na área e tocou para o meio. O genro de Vanderlei Luxemburgo, com vontade, encheu o pé e empatou a partida: 2 a 2.

E quando o empate parecia inevitável no primeiro tempo, Fabiano, pela terceira vez, marcou para o Galo. Aos 44 minutos, o volante, de cabeça, em cruzamento de Coelho, fez o sétimo gol dele na competição e chegou à vice-artilharia, atrás apenas de Ademílson, do Tupi, que tem oito.

Coelho melhor

O América voltou para a segunda etapa com uma alteração. Euller entrou no lugar de Luciano. O “Filho do Vento”, a propósito, já tinha recebido uma homenagem da torcida do Atlético, que gritou seu nome antes do início da partida.

O Coelho ficou mais ofensivo, e Aranha teve que se virar para impedir o empate. Com chutes de Irênio e Laécio, o América teve chances de fazer o terceiro gol.

Luxemburgo percebeu a superioridade do América e mudou o meio-campo do Galo. Júnior deixou o campo para a entrada de Ricardinho. Mauro Fernandes, por sua vez, tirou um dos três zagueiros, Otávio, e colocou Zé Rodolpho na equipe.

O América foi para cima, na tentativa de empatar o jogo, mas tinha muitas dificuldades na finalização. O Galo, por sua vez, buscava os contra-ataques para matar o jogo.

Aos 30 minutos, em uma jogada iniciada por Ricardinho, Diego Tardelli tocou para Renan Oliveira que, com categoria, serviu a Muriqui. O atacante soltou uma bomba para o gol de Flávio. O goleiro voou e não achou nada. A bola, caprichosamente, explodiu na trave.

Na sequência, o América partiu para o ataque, e Rodrigo sofreu falta de Werley, na entrada da área. Aos 32 minutos, na cobrança de falta, Danilo rolou para Rodrigo, que chutou forte e rasteiro. Aranha chegou a tocar a bola, mas não conseguiu evitar o gol: 3 a 3.

América e Atlético lutaram bastante, mas não conseguiram chegar ao gol da vitória. O empate adiou a decisão para a próxima quarta-feira, no Ipatingão.

Por: Rodrigo Fuscaldi

veja também