MENU

Com nove desfalques no São Paulo, Adilson ainda pode perder Dagoberto

Com nove desfalques no São Paulo, Adilson ainda pode perder Dagoberto

Atualizado: Sexta-feira, 2 Setembro de 2011 as 1:53

Adilson está tendo problemas para escalar o time

(Foto: Julyana Travaglia / Globoesporte.com)

  Adilson Batista está cheio de problemas para escalar o São Paulo contra o Figueirense, na partida das 18h deste sábado, em Florianópolis. Com nove baixas no elenco, o treinador ainda corre o risco de perder Dagoberto para o confronto no Sul.

O atacante, que na derrota para o Fluminense já havia deixado o jogo com dores na coxa esquerda e no joelho direito, teve os exames abortados pelo departamento médico por não ter sentido mais o incômodo na quinta-feira. No entanto, segundo Adilson, Dagoberto está com febre desde a noite passada, fato que pode tirá-lo da partida.

- Estamos aguardando para ver se melhora, mas acho difícil pelo estado que está – disse o treinador.

Os outros desfalques são Lucas e Piris, que servem às seleções do Brasil e do Paraguai, Denilson, Fernandinho, Bruno Uvini (todos lesionados), além dos suspensos Jean, Juan e Wellington. Na manhã desta sexta-feira, o treinador recebeu outra péssima notícia: Cañete, com dores no adutor da coxa esquerda, e também está fora.

Adilson reconhece que as baixas prejudicam um pouco o desenvolvimento do seu trabalho com o Tricolor Paulista. No entanto, na manhã desta sexta-feira, ele procurou não culpar este fato pelo baixo rendimento do time no Campeonato Brasileiro – é o quinto colocado, com 35 pontos, cinco a menos que o líder Corinthians.

- Prejudica não só o meu trabalho, como atrapalha o clube nos seus objetivos. Tem acontecido em um momento crucial, eu lamento, mas temos de tentar reverter isso, pois faz parte do futebol. Temos problemas para nosso próximo compromisso, mas o importante é passar confiança e tranquilidade aos jogadores.

O São Paulo deve entrar em campo contra o Figueirense com: Rogério Ceni; João Filipe, Xandão, Rhodolfo e Henrique Miranda; Rodrigo Caio, Casemiro, Carlinhos Paraíba e Cícero; Marlos e Dagoberto (Henrique).          

veja também