MENU

Com Obama a caminho, Rio vê os americanos do NBB fazendo bonito

Com Obama a caminho, Rio vê os americanos do NBB fazendo bonito

Atualizado: Sábado, 19 Março de 2011 as 11:52

Ao menos no basquete, a “política externa” dos Estados Unidos vai de vento em popa. Os americanos estão espalhados por quase todos os times do NBB, e dois deles fizeram bonito na sexta-feira no Rio de Janeiro, cidade que recebe o presidente basqueteiro Barack Obama na noite deste sábado. Na vitória tranquila do Flamengo sobre o Minas, David Teague e Bernard Robinson cumpriram seus papéis. Depois da partida, quando as luzes já se apagavam no ginásio do Tijuca, a dupla trocou a bola pela política e mostrou que a distância do país natal não significa alienação.

- Discordo de muitas políticas do governo americano. Tive a felicidade de conhecer outros lugares, viajar para a Europa, e agora a América do Sul. Você vê outras culturas, outras visões políticas diferentes do que temos nos Estados Unidos. Isso mudou um pouco minha percepção e minha atitude em relação à política. Então às vezes prefiro ficar afastado e guardar minhas opiniões para mim – explicou o ala-armador Teague, do Flamengo, que chegou ao Rio na pré-temporada após passagens por Alemanha, França e Grécia.

Na sexta, Teague saiu do banco e, em apenas 19 minutos, fez 16 pontos, sendo que 14 deles vieram no primeiro tempo. Do outro lado da quadra, Robinson foi o cestinha do time mineiro, com 23 pontos e oito rebotes. O ala-pivô, que nunca viu Obama ao vivo, não vai ter a chance de topar com o presidente, por causa da viagem de volta para Belo Horizonte. Se fosse o anterior, George W. Bush, talvez ele fugisse de propósito.

- Sei que Obama vai estar aqui no Rio. Gosto dele como presidente, mas acho que ele precisa de tempo. Depois de tudo que aconteceu nos oito anos anteriores de governo Bush, é preciso algum tempo para acertar as coisas nos Estados Unidos. É um trabalho difícil. Mas acho uma boa decisão dele visitar o Brasil, é um grande país – elogia Robinson, que já passou pela NBA e defendeu Bobcats, Hornets e Nets antes de se aventurar no basquete brasileiro.

O ala-armador do Flamengo nunca jogou na liga profissional dos EUA, mas seu primo está lá: Jeff Teague é armador reserva do Atlanta Hawks. David também nunca viu Obama de perto. O presidente, que já declarou várias vezes seu amor ao basquete, deve pousar de helicóptero na Gávea. Mas com a segurança do Serviço Secreto americano, o encontro ainda não será desta vez.

- Minha única chance de chegar perto seria me esconder no vestiário durante a noite, porque certamente todas as áreas do clube vão estar bloqueadas – brinca Teague, aos risos.

Um dia antes de Obama, quem chegou ao Rio foi a namorada de Teague, que estava com ele no Tijuca e ajuda ainda mais na adaptação ao Rio de Janeiro.

- Eu amo esta cidade. Estou no melhor lugar, o Leblon, vou andando para o ginásio, para o mercado, para o shopping, é perfeito. Minha namorada acabou de chegar, e isso faz tudo ficar muito melhor. Um dia chega minha namorada, no outro chega o meu presidente – festeja o americano.

Por Rodrigo Alves

veja também