MENU

Com 'obrigação de vencer' na bagagem, Flu chega ao México

Com 'obrigação de vencer' na bagagem, Flu chega ao México

Atualizado: Segunda-feira, 28 Fevereiro de 2011 as 2:06

Incentivados pelos torcedores na saída do Rio de Janeiro, na noite de domingo, o Fluminense amanheceu nesta segunda-feira rodeado por curiosos jornalistas no Aeroporto Internacional Benito Juarez, na Cidade do México, para a partida contra o América, nesta quarta, às 21h50m (de Brasília), no estádio Azteca, pela terceira rodada do Grupo 3 da Libertadores. E diante do turbilhão de microfones que os esperavam, as respostas seguiram o mesmo tom: a necessidade de vitória após dois empates em casa na competição continental.

Depois de cerca de 10 horas de viagem do Rio de Janeiro a capital mexicana, os jogadores tricolores exibiam no rosto o cansaço ao passarem pelo setor de desembarque do aeroporto. O primeiro a deixar o local foi Muricy Ramalho, cerca de 30 minutos antes dos comandados. Reconhecido no país pela bem sucedida passagem de quase seis anos pelo Puebla, onde, inclusive, foi campeão nacional, o treinador foi o mais assediado e atendeu os mexicanos no idioma local.

- O América tem uma equipe que é sempre forte como mandante. Vimos a última partida e eles têm um time rápido, com contra-ataque perigoso. Perdemos bons jogadores que são titulares, mas temos outros para suprir essas ausências.

A partida citada por Muricy foi entre América e Toluca, pelo Campeonato Mexicano, no Azteca, vencida por 4 a 3 pelos donos da casa, que foi observada pelo auxiliar técnico Tata. Sobre os desfalques, o maior deles é Fred, que voltou a sentir, no treino de sábado, dores na panturrilha esquerda.

Perguntado sobre a situação do Flu na Libertadores, o treinador foi sucinto ao avaliar a importância da partida. - Nossa obrigação é ganhar sempre.

Entre os jogadores, chamou a atenção o silêncio dos zagueiros Gum, Leandro Euzébio e Digão, chateados com as críticas recentes ao setor. Já Valencia foi o que atendeu por mais tempo os mexicanos, até mesmo pela facilidade do idioma. Seguindo o pensamento de Muricy, o colombiano falou sobre o compromisso desta quarta.

- Sabemos que temos que vencer. É o que importa e estamos concentrados nisso. O América é forte, vai ser complicado, mas é uma necessidade.

O Fluminense treina nesta segunda-feira, às 19h (de Brasília), no centro de treinamento do Pumas, na capital mexicana.    

veja também