MENU

Com um gol de calcanhar de CR7, Real passeia contra time de Conca

Com um gol de calcanhar de CR7, Real passeia contra time de Conca

Atualizado: Quarta-feira, 3 Agosto de 2011 as 12:52

A festa foi completa. Dirigentes de Real Madrid e Guangzhou deram o pontapé inicial. Muriqui e Conca deram uma correria nos minutos iniciais. Mas no fim, o passeio foi mesmo dos merengues. Com direito a um gol de calcanhar de Cristiano Ronaldo, o time espanhol venceu os rivais por 7 a 1, na China, no tour do time do português José Mourinho pelo Oriente.

  Cristiano Ronaldo marcou um dos gols da vitória do Real Madrid sobre Guangzhou (Foto: Agência AP)                                            Nos primeiros minutos do amistoso da manhã desta quarta-feira, o ex-vascaíno Muriqui e o argentino Darío Conca, destaque do Fluminense no Brasileirão do ano passado, deram trabalho à zaga do Real Madrid. Mas a pressão chinesa durou apenas seis minutos. Benzema recebeu pela esquerda e cruzou na medida para Khedira escorar e abrir o marcador.

O Guangzhou até tentou pressionar o Real, mas a diferença técnica entre os dois times era grande. Cristiano Ronaldo e Özil passearam, desfilaram lances de efeito, tabelas e lançamentos, principalmente para o francês Benzema. Aos 30, o alemão tabelou com Khedira, recebeu na frente, passou pelo goleiro e tocou para fazer o segundo.

No duelo CR7 e Conca, o português levou vantagem. Enquanto o gajo comandava o Real, o argentino tinha altos e baixos. Criava pouco. Aos 38, Özil tocou para Cristiano Ronaldo, que deu um toque de calcanhar de primeira para Benzema. O francês dominou na entrada da área e bateu cruzado para marcar o terceiro.

CR7 deixa sua marca com belo gol de calcanhar   Khedira marca o primeiro gol do Real no amistoso

contra Guangzhou Evergrande (Foto: agência AP)     O Real Madrid voltou para a etapa final com a mesma formação. E demorou apenas dois minutos para fazer mais um. Marcelo cruzou da esquerda, e Benzema, em posição duvidosa, tocou para o fundo do gol: 4 a 0. Aos dez, o gol mais bonito do jogo. Khedira lançou para Cristiano Ronaldo, que tocou de calcanhar para fazer o quinto.

Aos 13, uma cena curiosa. Oito jogadores ao lado da linha lateral para entrar em campo. Com um sorriso no rosto, o quarto árbitro sequer levantou a placa para mostrar quem entrava e quem saía do confronto. Entre os substitutos, o brasileiro Kaká. Aos 25, o argentino Dí Maria cruzou de letra no peito de Jese, que só teve o trabalho de empurrar para a rede.

Aos 36, o Real fez mais um. Dí Maria arrancou, driblou um adversário e soltou a bomba para marcar o sétimo. O Guangzhou ainda fez o gol de honra para a alegria dos torcedores que estiveram no estádio. Yang Yihu recebeu lançamento em profundidade, driblou Casillas e tocou para o fundo da rede.

No fim, festa merengue e dos chineses na arquibancada que puderam ver um espetáculo de primeira no estádio em Guangzhou.            

veja também