MENU

Com um passo por vez, João Paulo luta para sair da sombra das estrelas

Com um passo por vez, João Paulo luta para sair da sombra das estrelas

Atualizado: Terça-feira, 3 Maio de 2011 as 9:28

João Paulo Tavares treina do CT em Saquarema (Foto: Helena Rebello/Globoesporte.com)

  Sempre no grupo, mas raramente em quadra. Esta foi a rotina de João Paulo Tavares na seleção brasileira nos últimos dois anos. Convocado regularmente por Bernardinho desde o fim do ciclo olímpico de Pequim, o ponteiro do Florianópolis enfrenta concorrência pesada na posição: Dante, Giba e Murilo são alguns dos nomes do setor pré-convocados para a disputa da Liga Mundial. Apesar da disputa acirrada por vaga entre os titulares, o jogador de 28 anos não perde a esperança e tenta ganhar mais espaço a cada dia.

- De 2008 para cá consegui ficar com o grupo em todas as competições. Penso sempre em conseguir cada vez mais me firmar, já que nesse período estive mais fora da quadra do que dentro pela qualidade dos outros jogadores. Estar na briga de novo e poder buscar a chance de jogar é sempre bom. Procuro espaço para chegar em nas Olimpíadas e, quem sabe, integrar também o próximo ciclo. O negócio é trabalhar. Sonho, mas sou pé no chão demais com essas coisas.

A concorrência com a camisa do Brasil também se repetirá na próxima temporada da Superliga masculina. Além de ter Giba como companheiro na seleção, os dois estão integrarão o elenco do Florianópolis da temporada nacional. Apesar da bagagem do campeão olímpico, João Paulo garante que não sente receio de perder a posição. Além da dupla, a equipe catarinense conta com Léo e Renato no setor.

- A disputa por posição fica acirrada a cada ano. Fica mais gostoso de treinar e conviver porque, querendo ou não, isso força todo mundo a se puxar um pouco mais. Na hora vai jogar quem estiver melhor, quem foi a melhor peça para a quadra. É bom porque em momento nenhum se pode relaxar, já que qualquer vacilo vai te tirar da equipe e, se não der o máximo, não vai entrar. O treino vai ser uma loucura, e o nível com certeza vai estar no alto o tempo todo – disse o atleta, que marcou 350 pontos na última edição do torneio nacional.

Com as cores do país, João espera ser um dos 20 jogadores a viajar para San Juan, em Porto Rico, em maio. O Brasil está no Grupo A da Liga Mundial, ao lado de Porto Rico, Estados Unidos e Polônia. A equipe de Bernardinho estreia no dia 27 contra os donos da casa.

Ao lado de Rodrigão, João Paulo ouve instruções durante o treino (Foto: Helena Rebello / Globoesporte.com)        

veja também