MENU

Com uma semana de Inter, Dorival busca primeiro título estrangeiro

Com uma semana de Inter, Dorival busca primeiro título estrangeiro

Atualizado: Quarta-feira, 24 Agosto de 2011 as 10:30

Mal chegou, Dorival Junior pode faturar o primeiro

título pelo Inter (Foto: Lucas Uebel/Agência Estado)

  É aquela famosa faca de dois gumes a situação de Dorival Júnior, com a chance de ganhar um título em seu oitavo dia no Inter. O destino deu ao treinador a oportunidade de alcançar, em seus passos iniciais no novo clube, a primeira conquista internacional de sua carreira. Mas também jogou no colo dele o desafio de inverter uma derrota da qual ele não teve culpa alguma. Às 21h50m, o treinador comanda o Colorado na decisão da Recopa Sul-Americana, contra o Independiente, no Beira-Rio.

No primeiro jogo, na Argentina, o Inter levou 2 a 1. O time ainda era treinado pelo interino Osmar Loss, e a diretoria tentava contratar Paulo Autuori. Não conseguiu, e aí rumou para Dorival, com sua faca de dois gumes. Mas ele não leva a decisão pelo lado pessoal. Prefere ver a importância do título para o Inter, não para ele.

- Prefiro pensar coletivamente, na entidade. Para o Internacional, é mais do que importante. É para a entidade, para o grupo. Espero poder fazer meu melhor na noite de quarta, e que tenhamos uma grande partida, uma grande apresentação – disse o treinador.

Dorival tem repetidos títulos dentro do Brasil nos últimos anos. Foi campeão catarinense, cearense, pernambucano, paranaense, paulista, da Copa do Brasil e da Série B. Mas ainda busca um título internacional.

Com o Inter, o processo é o contrário. O que o clube tenta não é o ineditismo, e sim a manutenção de uma rotina. Desde 2006, o Colorado ganha pelo menos um troféu estrangeiro por ano. A Recopa é a última chance de manter a sequência na atual temporada.

- É um momento importante da equipe, da entidade em um todo. É uma conquista mais do que importante. Acredito, tenho confiança, reconhecendo um grande adversário do outro lado, preparado para grandes decisões. Temos que reverter um resultado que, queiram ou não, soa como uma vantagem considerável, mas é o momento de busca por uma superação, uma determinação acima do normal. Que tenhamos a possibilidade de reverter tudo isso e dar um presente a nosso torcedor.

Para ser campeão no tempo normal, o Inter precisa vencer o Independiente por dois gols de diferença. Outra alternativa é alcançar uma vitória simples e levar a disputa à prorrogação.          

veja também