MENU

Com ventos fracos, 28 veleiros disputam a 58ª Santos-Rio

Com ventos fracos, 28 veleiros disputam a 58ª Santos-Rio

Atualizado: Terça-feira, 28 Outubro de 2008 as 12

Com ventos fracos, 28 veleiros disputam a 58ª Santos-Rio

Com mar calmo e ventos de sudeste de apenas 4 nós de velocidade, a 58ª Regata Santos-Rio teve largada às 12h30 desta sexta-feira, reunindo 28 veleiros, numa bonita festa realizada em frente à igreja do Embaré, na Baía de Santos. A regata, que faz parte do 39º Circuito Rio de Vela, tem uma estimativa de durar cerca de 40 horas por causa das previsões de ventos fracos e variáveis em todo o percurso. As outras provas do Circuito Rio serão disputadas de 30 de outubro a 2 de novembro, na Baía de Guanabara.

Os velejadores deixaram a Baía de Santos com a expectativa de encontrarem grandes dificuldades na regata. Com a situação esperada, a prova de 190 milhas náuticas (cerca de 351 quilômetros) deve terminar apenas no final da madrugada de domingo para os barcos maiores.

Na saída de Santos, Mitsubishi Motors/Gol, Sorsa III, Touché/Safra e Handycam estavam muito juntos e disputando a liderança da competição, que reúne veleiros das classes ORC-Internacional (500 e 600), First 40.7, ORC-Club, BRA-RGS (Cat. 1), Expedition e Solitário (cat. 1 e 2).

Os tripulantes, além do vento fraco e variável, esperam outra dificuldade: pancadas de chuva durante parte da regata, o que deve ajudar a diminuir ainda mais a velocidade do vento, segundo André Fonseca, o Bochecha, tático do Mitsubishi Motors/Gol. "Com essas expectativas, toda decisão da tripulação será muito importante para o resultado final. Temos de aproveitar da melhor maneira possível qualquer rajada de vento momentânea", comentou pouco antes da largada o velejador olímpico da classe 49er e integrante do Brasil 1, o primeiro barco nacional a participar da Volvo Ocean Race, a mais tradicional Regata de Volta ao Mundo.

Por tudo isso, o Sorsa III, um Farr de 51 pés, comandado por Celso Quintella, não deve correr o risco de perder o recorde da prova, com o excelente tempo de 19h33min40s, obtido na edição de 2006.

A Santos-Rio é considerada um grande desafio justamente por causa das variáveis meteorológicas. No ano passado, o Mitsubishi Motors/Gol foi o fita azul, com 36h04min55s, enquanto o Sorsa III ficou com o título no tempo corrigido com 37h02min00s.

Antes da saída da flotilha - o Timberland/Montecristo queimou e teve de voltar ao ponto de partida -, houve a largada às 12h15 da categoria Solitário, disputada pela segunda vez e que reúne cinco barcos.

Na Santos-Rio deste ano, os organizadores contarão novamente com o apoio do Yacht Club de Ilhabela (YCI), que mantém plantão de rádio 24 horas a partir da largada para eventual ajuda aos competidores.

A cerimônia de premiação desta regata, organizada pelo Iate Clube do Rio de Janeiro (ICRJ) e pelo Iate Clube de Santos (ICS), será feita no dia 1º, às 20 horas, na Pérgula da Piscina do ICRJ.

veja também